segunda-feira, 30 de abril de 2012

Vídeo de lançamento do São João 2012

Prefeito anuncia programação do São João 2012



Dia – 19/06 – Garota Safada, Robinho, Forró Pega Leve e Flávio Leandro.
Dia – 20/06 – os Normais.com, Kangaia de Luxo, Moleca 100 vergonha e Bruno & Marrone.
Dia – 21/06 – Banda Skema 3, Forró Descarado, Capim Com Mel e Eliane de Fortaleza.
Dia – 22/06 – Leninho Sexteto, Gibão de Prata, Forrozeiros do Luiz e Baby Som.
Dia – 23/06 – Anderson Bandeira, Show Melody,Forró das Primas e Forró Real.
Dia – 24/06 – Planeta de Core, Unz Bacanas, Gabriel Diniz e Forró na Farra e Forró Pegado.
Dia – 25/06 – Jesuíno, Banda 100 Stress, Mala 100 Alça e Toca do Vale.
Dia – 26/06 – Lance Love Forró de Nóis, Arnaldo Berlloto e Aviões do Forró.
Acabou de acontecer, no Restaurante Portal da Cidade, a soleniade de lançamento da programação oficial do São João 2012 de Araripina.
As atrações são realmente as esperadas e já especuladas. Novidade maior foi a presença do vereador Carlos Pracheles entre os novos aliados do prefeito Alexandre Arraes e do empresário e ex-prefeito Valdeir Batista, que também já 'entra no clima'.
O evento foi direcionado à imprensa da região, mas não exclusivo dela. Prova disso foi a presença de vereadores, secretários municipais e presidentes de partidos.

Já se entendeu com o leão?

O prazo está se esgoando e a turma de Brasília quer mais dinheiro para fazer festa.

A primeira chapinha com legenda baixa já surgiu: PR, PSL e PMDB

A foto acima retrata metade, ou um pouco mais, da chapinha formada pelo PR de Valmir Filho, PSL de Idelfonso Lima e PMDB de Ronaldo Lacerda. O grupo planeja lançar chapa completa para disputar entre 5 e 6 vagas na câmara de vereadores. Apenas Edvaldo e Severino são detentores de mandato. Os demais são novatos na disputa.
A atitude de Ronaldo Lacerda e Idelfonso, ao aceitarem compor-se com dois vereadores, facilita a vida do prefeito Alexandre, que a partir de agora já tem um argumento para formar a outra chapa que lutará pela maioria das 15 vagas.
Leia informações complementares no post original um pouco mais abaixo.

2012 e o afunilamento em Araripina

Era consequência inevitável. Era bola cantada. Este blog antecipou diversas vezes. Mas, como alguns não lêem todos os posts, ou não gostam de conjecturas, vamos noticiar o que já afirmamos lá no passado.
A política em Araripina se encaminha para seu momento decisivo sem candidatos que participaram dos grandes embates passados. Valmir Lacerda, Dionéa Lacerda e Bringel já anunciaram apoio a Alexandre Arraes. Valdeir Batista já desistiu da disputa e deve fazer o mesmo que muitos de seus aliados fizeram antecipadamente - apoio ao candidato do Palácio.
Pela oposição, é pouco provável que Lula Sampaio entre na disputa. Seu grupo, em sã consciência, não aceitará marchar para uma guerra em que o comandante em chefe pode ser alcançado pela Lei a qualquer momento. Não seria sequer racional lançar na disputa alguém que pode ser considerado inelegível e impossibilitado de disputar ou assumir qualquer cargo a qualquer momento, provavelmente na metade do pleito. Vereador com mandato não embarca nessa. É naufrágio anunciado.
Pelo visto, vai sobrar a alternativa de Nunes Rafael entre os mais conhecidos, mas numa terceira via. Os que ainda estão ao lado de Lula Sampaio, entre os quais Maria Augusta e Evilásio, dificilmente farão boa digestão de uma indicação que não seja eles próprios. Ou seja: Se Lula decidir apoiar uma candidatura a prefeita de Maria Augusta, Evilásio deve se sentir ofendido em virtude do tempo maior de grupo e marchar para outro campo de força. Da mesma forma, é pouco provável que Maria Augusta aceite perder a parada para Evilásio ou mesmo para outro nome que não o seu. O lógico seria Lula renunciar para apoiar a esposa, a filha ou o próprio Boba Sampaio, a fim de salvar o espólio político para este ou para ocasiões futuras. Sem renunciar, todos os seus nomes de confiança ficam inelegíveis.
Considerando que Lula Sampaio não apoia Dra. Socorro Pimentel, filiada ao PSL, e não teria como apoiar Raimundo Pimentel, pois é do PSB de Alexandre Arraes, restam apenas davaneios tolos para político cambaleante que ainda admite andar vagando sem direção.
Em suma: O único embate que pode surgir é Alexandre Arraes, com toda força do palanque que montou e que ainda está robustecendo, contra Lula Sampaio, que aceitando entrar na disputa terá plena consciência dos riscos envolvidos na empreitada. Mas, este sim, seria o embate mais empolgante. As outras alternativas são de candidatura forte contra desafiantes sem muita aderência na sociedade e nas bases municipais.
Por isso, quem pretende ser candidato a vereador só ainda perde tempo para escolher um bloco e marchar se realmente estiver sendo interessante perder espaço nas bases e continuar cantando a música da indecisão.
Aos que insistem em elocubrações, uma dica: O que alguns 'revoltados' estão pleiteando, além da vice, são garantias de apoio para deputado estadual, deputado federal, presidência da câmara, condições efetivas de disputar mandato de vereador para ser eleito e..... E secretarias, autarquias, quitação de débitos e até prestação de serviços. Para tudo isto não existem provas nem documentos assinados. Mas seja criança e continue achando que tem 'santo' atrás de gente que faz escaramuça. Continue fazendo discurso de revolta para este pessoal se dar bem logo agora em maio, antes ou depois do governador subrir no palanque e mostrar os 'olhos azuis', ou 'quase verdes', como costuma brincar Adriano Sampaio. Faça esse papel e depois continue reclamando que o poder é para quem tem mais, mas certo de que é a militância quem repete bravatas de gente que só pensa em si e estica a corda até conseguir, ou não, o que lhe completa.
O resto é conversa mole.

Boba Sampaio ainda nãoanda atrás de chapinha

Não é verdadeira a boataria que anda solta, segundo a qual o vereador Boba Sampaio já estaja procurando uma coligação de partidos ligada a Alexandre Arraes para se coligar e garantir sua reeleição. O que há de fato é uma preocupação com a sangria solta que faz definhar o grupo do prefeito afastado Lula Sampaio.
Sabe-se, porém, que Boba não é muito afeito à ideia de Lula lançar qualquer nome apenas para participar do pleito. Entre esta hipótese e a de se buscar alternativas para salvar o mandato de alguns aliados de câmara, Boba, provavelmente, prefere a menos traumática. Ele é um dos que não aguenta mais ver aliados sofrendo e pagando preços elevados em suas carreiras políticas.
Evilásio Matheus também pensa assim.

Ajudando a tirar a lama. A CPI precisa de sua ajuda.

Não há dúvidas do envolvimento de pelo menos três governadores -Marconi Perillo (PSDB-GO), Agnelo Queiroz(PT-DF) e Sérgio Cabral (PMDB-RJ) - com o esquema de corrupção que conecta, cada dia mais, o contraventor Carlinhos Cachoeira com a Delta Construções, a maior empreiteira do PAC, justamente para aquelas obras emergenciais que, reiteradamente, se transformam na mais pura corrupção. É, sem dúvida alguma, uma CPI suprapartidária para investigar uma lama que é de esquerda, de centro e de direita. Se depender dos políticos, havendo três grandes partidos diretamente envolvidos, a investigação tende a dar em nada. Vai depender da Imprensa, do STF e da opinião pública para que a verdade seja mostrada de tal forma que seja impossível escondê-la atrás dos truques regimentais de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Vamos precisar de politicos sem rabo preso para, ao menos, não permitir que o eleitor, em casa, fique sem entender nada. Há uns poucos bons parlamentares no grupo da CPI. Cabe a todos ajudá-los e apoiá-los pelas redes sociais e pela blogosfera

A Globo é conivente? Se não for, vai derrubar.

É fácil saber porque a Rede Globo de Televisão, maior empresa de comunicação do Brasil, mas com alma carioca, do alto do seu lindo quintal no Jardim Botânico, acoita um dos maiores esquemas de corrupção já visto em todos os tempos, montado pelo governo Sérgio Cabral, com o apoio explícito de Lula. O Rio foi transformado em palco de grandes eventos. E estes espetáculos são um filão inesgotável de faturamento na área de publicidade.

Tudo começou com o Pan de 2007, que custou dez vezes mais caro do que o planejado, segue agora com a Rio+20, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. São bilhões de reais em faturamento, que fazem com que a Rede Globo se torne cúmplice de uma Confederação Brasileira de Futebol, de um Comitê Olímpico Brasileiro e de suas federações eivadas de irregularidades, fechando as câmeras para os problemas das obras realizadas a toque de caixa por empreiteiras que levam governadores para fazer festa em Paris e para o superfaturamento do Maracanã. Que transformam a Copa do Mundo em espetáculo de roubalheira.

Se a Globo quisesse, acabaria com tudo isso em uma semana e ajudaria o Brasil a escrever uma nova página em sua história. De forma surpreendente, a emissora está dando repercussão às escandalosas festas pagas pela Delta para que um Cabral bêbado dançasse na boquinha da garrafa, em um dos hotéis mais caros do mundo. Mas ainda não foi ao hotel para provar ao Brasil que Cabral tinha tudo free, pago por um empreiteiro que faturou R$ 1,5 bilhão dos cofres do estado do Rio de Janeiro. Bastaria querer.

Hoje Fernando Gabeira escreve um artigo em que aborda o tema,intitulado "Paris é uma festa", que faz a necessária conexão entre o esquema de Cabral com Cavendish e de suas implicações na vida do carioca e fluminense. Vale a pena ler.

Festa de arromba em Mônaco, com nosso dinheiro.

Mais uma denúncia do Blog do Garotinho, fartamente documentada.

Dia do trabalhador sem ministro do Trabalho

 Dilma corre o risco de provar que o Ministério pode ser extinto.

A presidente Dilma Rousseff deve anunciar ainda hoje o nome do deputado Brizola Neto (RJ) como novo ministro do Trabalho, na cota do PDT, em substituição ao ex-ministro Carlos Lupi, presidente da legenda, que deixou a vaga há quase cinco meses. Dilma e Lupi se encontram, às 10h, no Palácio do Planalto. Embora oficialmente o partido tenha garantido, em nota divulgada em março, que não há veto a nenhum dos nomes, nos bastidores ainda é forte a resistência de parte da bancada pedetista na Câmara à indicação de Brizola Neto. Outros dois nomes estão no páreo: o do deputado Vieira da Cunha (RS), e o do secretário geral da legenda, Manoel Dias. (O Globo)

Candidato de outro mundo

 Fernando Haddad se irritou com uma pegadinha na entrevista que concedeu para o SBT. Questionado sobre para onde deveria escrever caso quisesse mandar uma carta para a Prefeitura de São Paulo, o ex-ministro não soube dizer o endereço.

domingo, 29 de abril de 2012

Valdeir Batista anuncia que não será candidato

Conforme antecipou este blog repetidas vezes nos últimos meses, o ex-prefeito Valdeir Batista não será candidato  a prefeito do município de Araripina. A decisão foi comunicada neste domingo a seus aliados de PRB. Valdeir Batista condicionou sua candidatura a resultado favorável nas pesquisas, o que teminou não acontecendo. Resultado favorável poderia ter acontecido caso o ex-prefeito tivesse vindo montar 'barraca' no município, mas isto ele não fez. Os candidatos a vereador do seu partido já estão em grande parte apoiando Alexandre Arraes.

sábado, 28 de abril de 2012

Festa de arromba do Cabral e do Cavendish vira manchete no JN.

Não há como não incluir Sérgio Cabral (PMDB), governador do Rio, nas investigações da CPI do Cachoeira, pelo grau do seu envolvimento com a Delta. Basta analisar a agenda do governador e ver quem pagou hotel, jantares e até mesmo o jatinho que levou a comitiva de festeiros para Paris, para curtir com a nossa cara no Ritz. A Delta tem quase R$ 1,5 bilhão em contratos com o governo de Cabral, que é seu maior cliente.

Missão: Provar que Aécio é tudo o que sempre dissemos aqui


É curtinho. Ouça e tire suas conclusões. Nunca,em momento algum, defendemos aqui a conduta de Aécio, mesmo ele sendo expoente da oposição que pregávamos. E ele não para de oferecer provas de que caráter e diálogo não são seus pontos fortes.

Imagens reais de Lampião e Maria Bonita

O Rei que poucos conhecem. Obrigatório ver!


Se você ainda não sabe porque Luis Gonzaga saiu do nosso Araripe a ganhou fama de Rei, veja a cena dele dançando xaxado. Fique então sabendo o que deu origem a tantas bandas de forró e suas belas dançarinas. A imagem é fantástica.

Amplitude Delta: Se gritar pega....


Da Revista Caras, dezembro de 2007....

Como padrinhos, o governador de Minas Aécio Neves (47) e Alexandre Accioly (45). Na primeira fila, Sérgio Cabral (44), governador do Rio. Entre os pajens, Thiago Cabral (5), filho do político, e Antônio Accioly (2), do empresário. Todos reunidos na Igreja da Candelária, centro carioca, para o casamento do investidor do mercado financeiro Georges Sadala (36) com a advogada paraense Ana Paula Campos (27). "Gê é uma das poucas unanimidades que conheço", disse Aécio, que entrou na igreja ao lado da ex-mulher, Andréa Falcão (40). Os dois, que têm uma filha, Gabriela (16), e já viveram algumas idas e vindas, mostraram sintonia e passaram a maior parte da festa juntos. E muitos amigos não escondiam a torcida por mais uma reconciliação. "Conheci os noivos através do Aécio. Gê é um querido e Ana uma princesa", avaliou Andréa.

Abaixo, o Gê amigo do Aécio na festa do Cabraldish.... É o segundo de touca, à esquerda... 

 

Queixo de vidro

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) encerrou uma entrevista coletiva nesta sexta-feira após ser questionado se iria pedir apuração sobre a indicação que fez de uma prima do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, a um cargo no governo de Minas Gerais, no ano passado. Aécio foi questionado se, a exemplo do que fez o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que solicitou investigação da Procuradoria-Geral da República para se defender das acusações de envolvimento com Cachoeira, também pediria uma apuração sobre o episódio envolvendo seu nome. "Atendi a um pedido do líder do Democratas, [na época, o senador Demóstenes Torres] uma pessoa altamente qualificada. Talvez mais do que você, pela qualidade da sua pergunta", disse, dirigindo-se ao repórter. Após a declaração, Aécio encerrou a entrevista. (Folha Poder)

Cachoeiródromo: Tucano com rabo preso

O empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, orientou um de seus operadores a entregar dinheiro a um assessor do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), em julho de 2011. Escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal durante investigações sobre os negócios de Cachoeira mostram-no tratando do assunto com o ex-vereador Wladimir Garcez, um de seus operadores. "É pro governador", disse Cachoeira a Garcez. "Vamos lá pagar logo pra ele no palácio lá. Chega lá, paga pro Jayme. Já manda ele levar o dinheiro, já entrega a chave aí pra ele, depois tira os trem que tem que tirar aqui."Jayme Rincon é um dos principais auxiliares de Perillo no governo de Goiás. Ele preside a Agência Goiânia de Transporte e Obras Públicas e foi um dos responsáveis pela arrecadação de fundos para a campanha de Perillo. 

À Folha o governador negou ter feito negócios com Cachoeira, mas reconheceu que seu operador atuou como intermediário na transação. Perillo afirma que vendeu o imóvel por R$ 1,4 milhão para outro empresário, Walter Paulo Santiago. A Folha não conseguiu localizar Santiago ontem. Na campanha eleitoral de 2008, ele se candidatou a vereador em Goiânia e declarou à Justiça Eleitoral que não tinha renda nem patrimônio. Quem ocupa o imóvel desdesde a sua venda é o próprio Cachoeira. Ele estava na casa quando foi preso em fevereiro, acusado de explorar jogos ilegais e outros crimes. 

O diálogo entre Cachoeira e Garcez é mais um indício de que Perillo manteve com o empresário nos últimos anos um relacionamento bem mais próximo do que ele tem admitido em suas entrevistas. A revista "Época" publicou outro diálogo em que Cachoeira trata da venda do imóvel com Cláudio Abreu, ex-diretor da construtora Delta na região Centro-Oeste. Ele se irrita quando questionado pelo telefone sobre o negócio."Você [ininteligível] de falar para os outros que eu tenho casa para vender no Alphaville... do Marconi, rapaz?", diz Cachoeira. "Pode de jeito nenhum falar que eu que tenho casa para vender." 

No início da semana, o blog QuidNovi divulgou o conteúdo de outro diálogo, em que o grupo de Cachoeira fala de uma entrega de dinheiro no palácio do governador, escondido numa caixa de computador. A PF interceptou 12 conversas entre Cachoeira e seus assessores na qual tratam do assunto. Todas de junho de 2011. A PF desconfia que o dinheiro teria como destino final o governador Perillo. 

"Cê contou?", pergunta Cachoeira ao assessor. "Então lacra aí, entrega pro Gleybão entregar pro Wladimir lá na praça lá. Ele está lá na praça perto de palácio. Fala pra ele passar lá e deixar", orienta o empresário.Dois assessores de Perillo já foram afastados do governo por causa de suas relações com Cachoeira. A chefe de gabinete dele e o presidente do Detran também foram mencionados em conversas com o empresário.(Folha de São Paulo)

Antes tarde do que nunca: Verba para socorrer sertanejos


Municípios afetados pela estiagem vão contar com uma linha emergencial de financiamento no valor de R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito pelo ministro da Integração Nacional (MIN), Fernando Bezerra Coelho, na 14ª reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, com a presença do governador Eduardo Campos, e de outros governadores da região. Os recursos são do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) e as operações do financiamento emergencial serão executadas pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

O Governo Federal também está destinando por meio de convênios com os estados da área de atuação da Sudene R$ 799 milhões dentro do Programa Água para Todos, para a construção de obras hídricas – 32 mil cisternas, 2,4 mil sistemas simplificados de abastecimento d´água, 1,1 mil barreiros, 2,4 mil poços. Outros R$ 164 milhões serão aplicados na contratação de carro-pipa. “Estamos vivendo a maior seca dos últimos 40 anos”, salientou o governador Eduardo Campos que sugeriu que a liberação dos recursos fosse agilizada por meio das agências do Banco do Nordeste nos municípios que estão sofrendo com a seca.

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, um dos cinco secretários escalados pelo Governo para coordenar as ações estaduais para enfrentar a estiagem, acompanhou toda a reunião. Ramos convocou, já para esta sexta-feira (27), reunião com equipe técnica da Secretaria para tratar da criação do Comitê Executivo Estadual do Programa Nacional de Universalização do Acesso do Uso da Água para Todos, um dos assuntos da pauta da reunião do Conselho da Sudene.

O secretário informou que Pernambuco vai receber R$ 186 milhões dos recursos federais de R$ 2,7 bilhões anunciados para a região afetada pela estiagem, sendo R$ 32 milhões de contrapartida do Governo do Estado. “Em Pernambuco serão implantados até 2014, 1.175 mil sistemas de abastecimento d’água simplificados que irão beneficiar 47 mil famílias, além de 440 barragens para atender a 22 mil famílias”, explicou. O Governo do Estado está destinando ainda, recursos extraordinários da ordem de R$ 36 milhões para a contratação de carros pipa, cujo número subiu de 590 para 800.

Números da seca – Em Pernambuco, dos 56 municípios do Sertão, 30 decretaram estado de emergência e dos 66 do Agreste 11 também solicitaram reconhecimento de estado de emergência, totalizando 41 municípios. As regiões mais críticas são as do São Francisco, Araripe e Sertão Central. “Na região sertaneja as perdas das culturas de milho e feijão já chegam a praticamente 100%, o equivalente a 300 mil toneladas de grãos”, destaca Ranilson Ramos, avaliando que um outro grande prejuízo é a perda dos rebanhos.

Mais dois vereadores com Alexandre

O prefeito Alexandre Arraes prepara a garganta para anunciar a adesão de dois vereadores. Ontem, Lula Sampaio foi visto na praça do hospital ao lado do irmão Boba. Não que somente Boba estaja com o prefeito afastado. É que Evilásio, na mesma hora, jantava com a família no Restaurante Chinês, onde também estavam, em outra mesa, Valmir Filho e esposa, acompanhados de Ronaldo Lacerda e Idelfonso Lima.
Mas nada de se falar em política por lá, 'pois onde se come peixe cru não se deve tratar desse tipo de assunto', revelou uma fonte.

 

Noite enluarada, com Adriano Sampaio inspirado

Quem também apareceu no Restaurante Chinês para alongar a noite foi Adriano Sampaio, que fez interessantes relatos sobre seu tempo de estudante na cidade de Crato,  onde foi contemporâneo de muitos araripinenses. Descontraído, explanou até mesmo sobre o seu passado muito próximo a Emanuel Bringel, de quem se afastou por força das circunstâncias já conhecidas. Também não se recusou a contar em detalhes o famoso batizado que não aconteceu, o que terminou gerando a boataria da contenda Adriano x Adriano, quando o mesmo se desentendeu com o pároco local e hoje bispo de Floresta, seu homônimo.

Adriano Sampaio monta uma 'biblioteca' com tema específico, o seu predileto. Na ocasião, o empresário não demonstrou ter lado na disputa local. Pelo menos por educação. Ele em si já é uma biblioteca ambulante, com a vantagem de não preservar cortinas.

PR, PSL e PMDB decidem se unir para disputar vagas na câmara de vereadores

Pré-candidatos do PR e presidentes de PSL e PMDB
Fechados na majoritária com Alexandre Arraes e defendendo abertamente o nome do médico Valmir Filho para a vice, o PSL presidido por Idelfonso Lima, e o PMDB presidido por Ronaldo Lacerda, que já estavam unidos para a disputa proporcional, avaliaram a proposta e com o PR marcharão  para a disputa de vagas na câmara de vereadores.
A decisão foi tomada ontem, em reunião que teve início às 16 horas e só terminou depois de nove da noite, na Uniclinc do Araripe.
O prefeito Alexandre Arraes foi convidado para dialogar com o PR, isoladamente, e depois com os três partidos, sendo que PSL e PMDB estavam representados pelos seus presidentes. Uma reunião geral entre os pré-candidatos de todos os partidos ficou de ser agendada para outra data.
Todos foram unânimes em afirmar que o bloco defende a indicação do médico Valmir Filho para a vice. O primeiro a abordar o tema foi o vereador Edvaldo, que resumiu o sentimento afirmando que Valmir Filho era o melhor colocado nas pesquisas entre os novatos quando abriu espaço para o atual prefeito; que nas horas difíceis sustentou o ânimo da oposição com muita mobilização, sempre abrindo a clínica para todos, e que seu gesto de desistir da candidatura foi fundamental para que houvesse a pacificação das forças oposicionistas e o consequente crescimento do nome do prefeito Alexandre.
Idelfonso Lima foi na mesma linha, acrescentando que Valmir Filho fez por merecer a indicação para vice porque lutou e conseguiu se firmar como candidato a prefeito pela oposição, acrescentando que seu gesto de grandeza quando saiu da disputa em nome da unidade só o enaltece e o fortalece para ser indicado vice.
Ronaldo Lacerda, por sua vez, afirmou que sua preferência recai sobre Valmir Filho para a vice, sobretudo porque ele plantou nas horas mais difíceis para colher agora. 'Foi ele quem sustentou de pé a bandeira da oposição quando Lula era ainda muito forte, e quando a maioria evitava se confrontar com o mesmo', resumiu.  

Tudo azul agora, com o fim das tensões internas
O chamado 'abraço de tamanduá' ocorreu na Uniclinic: Ronaldo Lacerda, Severino Lacerda e Idelfonso Lima. Severino teria prometido apoio a Ronaldo, que não fez qustão de cobrar, mas também não desistiu desta vez.
Composta por cerca de 30 candidatos, a chapinha PR/PSL/PMDB lutará para eleger cerca de seis vereadores, com cara parcial de renovação. A decisão tomada por PSL e PMDB de abdicar da chapinha mais suave apenas entre as duas legendas, e consequentemente de entrar numa chapa com dois vereadores de mandato é uma colaboração de valor inquestionável ao processo, sobretudo para que  Alexandre possa agora pacificar o grupo como um todo e avançar na formação de outra chapa mais forte com os demais partidos que já o apoiam, e com os que chegam.
Eram evidentes os atritos em toda base de sustentação. A decisão de Ronaldo Lacerda, que foi muito humilde em sua postura, elimina de vez as tensões com o primo Severino, detentor de mandato, que devia apoio a Ronaldo em 2012, mas não estava sendo cobrado por isso.
O exemplo foi dado justamente por quem chega da oposição. Ronaldo Lacerda preside o PMDB, partido  com o maior tempo de rádio, que de fato era oposição, tanto ao prefeito afastado como ao partido do atual, e que já estava, juntamente com o PSL, confortavelmente resolvidos a marchar com uma chapinha muito mais suave. “Pela unidade e pacificação, tudo”, ressaltou Idelfonso.
 
Valmir Filho com agenda lotada
Além de clinicar, o médico e pré-candidato a vice cumpre verdadeira maratona ao lado dos pré-candidatos de sua coligação e também dos demais partidos coligados, privilegiando a melhora da aceitação do prefeito Alexandre Arraes. Hoje e amanhã o roteiro envolve Ponta da Serra, Ramalhete, Santana, Santa Maria e mais dois eventos que preferiu não revelar. 'Tempo para a familia faltou faz tempo', confessou o médico.
 

Tony Kavazaky também é dos bons

O Meu Araripe amplia a lista dos craques da propaganda que estão à disposição dos políticos de toda região. Omissão grave ao nome Tony Kavazaky, dos mais versáteis da cidade, com perfil mais voltado para a juventude. Ele é louctor, designer, produz vídeos e áudio e por cima é desenhista.
É merecida a 'espinhada' que o Meu Araripe levou na área de comentários pela omissão imperdoável.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

A turma do botox clandestino

A Polícia Federal em Pernambuco indiciou 55 pessoas por venda clandestina de toxina botulínica, mais conhecida como botox. Do total, 43 são médicos ou donos de clínicas, oito comerciantes e quatro distribuidores.
No início do mês, a polícia deflagrou a Operação Narke em oito estados. As investigações apontaram que os médicos compravam produtos de estabelecimentos sem licença da Vigilância Sanitária.
A toxina entrava clandestinamente no Brasil trazida por empresários de outros países ou misturada a produtos importados lícitos. No mercado ilegal, a unidade do produto custava de R$ 350 a R$ 400, enquanto a toxina botulínica com registro chega a custar R$ 1 mil o frasco.
Entre os médicos indiciados, estão 28 de Pernambuco, dez da Paraíba, três do Piauí, um do Rio Grande do Norte e um de São Paulo, além de quatro empresários paulistas.
Leia mais em Médicos e comerciantes são indiciados por venda clandestina de botox

Acordou tarde

O deputado Fernando Ferro (PT-PE) cita um clássico de Cazuza para dar o tom da briga no PT pela candidatura a prefeito de Recife: “A nossa briga a gente inventa... vão correr rios de sangue”, completa.
(De CH)

A palavra de um crápula

Veja o quanto é imundo de caráter este mineiro
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem que seu colega de partido José Serra poderá ser candidato a presidente da República pelo PSDB em 2014 se for a "opção mais viável" da legenda. Indagado se essa hipótese vale se Serra vencer a disputa para prefeito de São Paulo, Aécio respondeu que sim. O mineiro acredita que Serra tenha intenção de ficar no cargo por quatro anos no caso de vitória em outubro. Mas ressalvou: "Todos nós somos de alguma forma reféns das nossas circunstâncias". Em entrevista à Folha e ao UOL, foi além: "As circunstâncias lá na frente podem demonstrar que ele [Serra] é a grande alternativa para a sucessão presidencial. Eu não afasto isso de maneira peremptória e definitiva".
A declaração de Aécio contrasta com a estratégia atual de Serra, que tenta a todo custo sepultar a discussão sobre se vai cumprir ou não o mandato completo de prefeito. Em 2004, Serra prometeu que se vencesse a disputa pela Prefeitura de São Paulo ficaria quatro anos no cargo. Só que renunciou em 2006 para concorrer -e ganhar- o governo paulista. (Folha de S.Paulo - Fernando Rodrigues)

Gasolina mais fácil que água

A situação é precária em Araripina. Apenas os poços poderão socorrer a população a partir de junho, caso não caia gotas adicionais de chuva até lá.
A sorte, porincrível que pareça, são as dezenas de  poços profundos e cacimbas perfurados ainda na década de 90, na administração da ex-prefeita Dionpea Lacerda. À época, o secretário de governo, Ronaldo Lacerda, elaborava projetos e cordenava um trabalho sem igual de perfuração de poços, deixando mais de 200 perfurados e instalados.
No momento, o prefeito Alexandre Arraes se mostra com a mesma disposição para encontrar soluções definitivas para o problema, que é cíclico.
O que se fala é que será mais fácil comprar gasolina do que água em Araripina, A piorar a situação, a elevada temperatura para os padrões de abril/maio, o que aumenta a evapotranspiração. Em anos passados, historicamente, estávamos sob frio e intensa neblina.

Aécio e sua mania de achar o mais esperto.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem que seu colega de partido José Serra poderá ser candidato a presidente da República pelo PSDB em 2014 se for a "opção mais viável" da legenda. Indagado se essa hipótese vale se Serra vencer a disputa para prefeito de São Paulo, Aécio respondeu que sim. O mineiro acredita que Serra tenha intenção de ficar no cargo por quatro anos no caso de vitória em outubro. Mas ressalvou: "Todos nós somos de alguma forma reféns das nossas circunstâncias". 

Em entrevista à Folha e ao UOL, foi além: "As circunstâncias lá na frente podem demonstrar que ele [Serra] é a grande alternativa para a sucessão presidencial. Eu não afasto isso de maneira peremptória e definitiva". A declaração de Aécio contrasta com a estratégia atual de Serra, que tenta a todo custo sepultar a discussão sobre se vai cumprir ou não o mandato completo de prefeito. Em 2004, Serra prometeu que se vencesse a disputa pela Prefeitura de São Paulo ficaria quatro anos no cargo. Só que renunciou em 2006 para concorrer -e ganhar- o governo paulista.(Folha de São Paulo)

Comentário: a declaração dada ao editor político da Folha, Fernando Rodrigues, um dos tantos por lá que odeia Serra, busca, na verdade, que ele, sem saída, diga que Aécio é o candidato do partido. Aécio Neves quer uma declaração, de preferência em vídeo. Aécio e seus métodos velhos e ultrapassados de fazer política...

Araripina: PMDB e PSL aprofundam negociação para formar chapinha.

Os presidetes do PMDB e do PSL de Araripina, Ronaldo Lacerda e Idelfonso Lima, respectivamente, reuniram-se mais uma vez, na noite de ontem, para adiantar os detalhes da formação de uma chapinha visando eleger vereadores novatos em 2012. Na pauta, a melhor opção de terceiro partido  para coligar.
PC do B ainda é cogitado, mas em virtude da divisão interna e do tempo que se perde com essa divisão a tendência é que os dois presidentes escolham uma nova sigla para coligar, visando fortalecer a tese de renovação e também adicionar força política à coligação. Uma vez decidindo, o PC do B será bem vindo, mas o prazo de 10 de junho estabelecido pelos socialistas é muito tempo para quem tem pressa. Segundo relataram, o tempo está passando e as forças tradicionais estão avançando, enquanto que novatos com menos experiência acreditam que terão força para marchar só ou para peitar as tradições numa luta fraticida e tardia.
PSL e PMDB, segundo Ronaldo eIdelfonso, não estão dispostos a perder tempo com elocrubrações e vão enfrentar a luta com todas as ferramentas que forem necessárias para ocupar o espaço dos vereadores com mandato.

Delta checa a São Paulo. Querem pular o Rio.

Os jornais informam, hoje, que já existem gravações do Cachoeira fazendo negócios com a Delta em São Paulo. Ontem os petistas da CPI já tentavam engambelar a opinião pública, querendo que as investigações sobre a construtora fiquem restritas ao Centro-Oeste. Tudo para impedir que o governador do Rio, Sérgio Cabral(PMDB-RJ) não seja envolvido com Fernando Cavendish, sendo que é no Rio onde a empresa tem as maiores obras e onde existe uma profunda ligação íntima entre o governador e o construtor. Obviamente, se Cabral for envolvido, o PAC será atingido em cheio. Ele é o governador mais mimado pela Dilma. O "Serginho", segundo a presidente. Pois é. Temos que ver se não é o Serginho da Deltinha.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Eduardo Campos e a discórdia baiana

Atrás de munição contra Wagner deputados visitam Eduardo Campos

É inusitada a nota publicada na coluna Raio Laser, na edição de hoje (26) da Tribuna da Bahia sobre a visita que um grupo de onze deputados estaduais baianos farão, nesta quinta-feira, a Pernambuco, a convite do governador Eduardo Campos (PSB) sob a justificativa de conhecer obras e "programas nas áreas de segurança pública, saúde, educação e infraestrutura, realizados pela gestão pernambucana, a exemplo das intervenções no Porto de Suape, onde estão presentes alguns dos mais modernos empreendimentos brasileiros no setor de infraestrutura".

O grupo é formado por deputados do PMDB, DEM e PSDB, que fazem oposição ao governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), mas inclui, também, deputados de partidos da base aliada do governador baiano, como o PP, PSB e PRB, além do PR e PRP, cujas bancadas praticam o murismo, as vezes estão com o governo em outras estão contra.

- Teremos a oportunidade de conhecer a política de atração de negócios, captação de recursos da gestão de Pernambuco e verificar os investimentos que estão transformando a realidade daquele Estado”, afirma o deputado Leur Lomanto Jr. (PMDB), que coordena o grupo. 

Segundo a coluna, "os deputados baianos vão almoçar com o governador e na oportunidade será comunicada a entrega do título de cidadão baiano, proposta apresentada por Cacá Leão (PP) e Paulo Azi (DEM), aprovada no ano passado".

É interessante notar que nenhum deputado petista faz parte da comitiva, apesar do partido fazer parte da base de apoio do governador Eduardo Campos em Pernambuco.

Pelo visto, a viagem tem duas motivações:

1 - Para Eduardo Campos serve para consolidar o seu projeto nacional com vistas ao futuro;

2 - Para a oposição baiana como munição para novos ataques a Jaques Wagner, usando comparações entre programas dos governos de Pernambuco e da Bahia.

Segundo o Raio Laser, "além de Leur Lomanto Jr., que organizou a viagem, integrarão a comissão que viajará a Recife, os deputados Adolfo Viana (PSDB), Bruno Reis (PRP), Cacá Leão (PP), Capitão Tadeu (PSB), Elmar Nascimento (PR), Luciano Simões (PMDB), Paulo Azi (DEM), Pedro Tavares (PMDB), Sandro Régis (PR) e Sildevan Nóbrega (PRB)". 

É no mínimo uma situação estranha. 

Quer pra tu?

Cristina Kirchner amplia o domínio sobre a mídia argentina


Janaína Figueiredo, O Globo
Em março passado, o canal argentino C5N tirou abruptamente do ar uma entrevista com Alberto Fernández, no momento em que ele, ex-chefe de Gabinete dos governos Néstor e Cristina Kirchner (foto abaixo), falava do escândalo de corrupção envolvendo o vice-presidente Amado Boudou.
 
Foto: Reuters

Segundo fontes da emissora, a censura foi uma ordem da Casa Rosada ao dono da empresa, Daniel Hadad. As mesmas fontes confirmaram nesta quarta-feira que Hadad acaba de vender o canal e quatro emissoras de rádio para o empresário Cristóbal López, um dos principais aliados de Cristina no setor privado.
A operação ainda não foi anunciada oficialmente. Nesta quarta-feira, colaboradores de López negavam as negociações. Mas jornalistas do canal e de outros meios locais confirmaram que López comprou o C5N — canal de notícias a cabo — e as rádios AM 10 — a de maior audiência no país —, FM Pop, Mega e Vale. Assim, empresários vinculados ao kirchnerismo ampliaram sua fatia num setor considerado estratégico pela Casa Rosada.
Leia mais em Cristina Kirchner amplia o domínio sobre a mídia argentina 

Cineminha só de H

No primeiro dia de funcionamento da CPI mista do caso Cachoeira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou quatro horas reunido com a presidente Dilma Rousseff e alguns ministros, no Palácio da Alvorada, para defender sua posição favorável à investigação e unificar o discurso do PT e do governo no Congresso.
Nas conversas desta quarta-feira, Lula repetiu sua tese de que a investigação será a oportunidade de atacar os opositores do governo que estão sob suspeita, ainda que isso represente eventuais perdas no próprio PT.
Foto: Gustavo Miranda / O Globo

Paralelamente à reunião de Lula com Dilma, o presidente do PT, Rui Falcão, teve reuniões com o governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), um dos alvos da oposição na CPI Mista, e, depois, com parlamentares do partido que integram a comissão, também para unificar o discurso.
Falcão negou que o PT não esteja apoiando Agnelo, mas, nos bastidores, já se fez o cálculo: se Agnelo tiver problemas com Cachoeira, não terá como ser preservado.
À noite, no Congresso, os líderes petistas foram orientados pelo Palácio do Planalto a ter sobriedade e conter os arroubos na CPI, mantendo o foco já estabelecido. Delimitar, por exemplo, a investigação a contratos da Delta que já estão sob suspeitas.
Leia mais em No primeiro dia da CPI, Lula se reúne com Dilma e ministros

Eleições 2012: Busca desenfreada por craques da propaganda

Iran Rodrigues, especializado em imagens e internet

Ciro Bala, especializado em guia eleitoral,  músicas de campanha
e até mesmo palanque com grandes autoridades

Petrônio Pereira é criador especializado de paródias e
 também  de músicas personalizadas.


Ivo Bezerra acumula experiência em computação gráfica e
é um criativo produtor de jingles

Cid Júnior tem característica peculiar na produção de guias eleitorais e
 insierções curtas. Ele é craque em elevar astral de campanhas 'morgadas'.

Tony Pires faz comunicação mais voltada para a juventude e também
consegue levar alto astral para temas sérios, algo essencial
e indispensável em qualquer campanha.

Trabalho qualificado de marketing vai ficar caro e escasso em 2012. Araripina é celeiro de craques da comunicação.


Começou a procura desenfreada pelos profissionais que trabalham com marketing político em Araripina. A posição geográfica da cidade, vizinha a tantas outras que ganharam concessão de rádio, onde prefeitos buscam reeleição e apostam na boa propaganda para se manterem no poder, ou mesmo onde as oposições estão fortes, vem causando um reboliço nunca visto no setor.
Como são poucos os talentos testados e aprovados, a busca recai sobre eles.
Gente do quilate de Ciro Bala, Cid Júnior, Petrônio Pereira, Rafael Neri, Tony Pires, Ivo e Iran Bezerra já  começam a estocar energia para a empreitada.
Quem tiver juízo fecha cedo os acordos. Quem tem planos eleitorais e pensa em empurrar para mais adiante a elaboração do material pode ‘comer cru’ ou corre o risco de jogar nos ouvidos da população algo que desagrade e tire votos. Este é o risco maior. O menor é pagar bem mais caro em virtude do atraso.
Os profissionais citados são versáteis, fazendo de quase tudo. Alguns são especialistas até em palanque, em caso de grandes comícios com autoridades das capitais dos estados. Muitas vezes o candidato fica preocupado com a performance dos 'caseiros' e termina fazendo opção por gente mais experinte, forjada nos grandes embates de Araripina, que é o laboratório mais refinado do interior nordestino.

A campanha que se avizinha e envolverá todas as ferramentas dispoíveis. O candidato que não fizer uso de tudo poderá se dar mal. Desde páginas no facebook, sites pessoais, músicas de campanha, documentários pessoais ou de realiações como gestor, espaço em jornais escritos, blogs, carro de som  e, sobretudo, o carro-chefe da campanha, que é o guia eleitoral. Quem entrar na campanha de forma amadora, acreditando no improviso e deixando tudo para a última hora tem grandes chances de sair mais cedo da lista de eleitos.

Procura e preço subindo
Pelo visto, para se dar bem o candidato terá que negociar cedo.  A demanda se mostra grande agora e os preços já parecem de fim de campanha entre os mais solicitados. O jeito  vai ser chorar e fechar contratos prévios, principalmente para quem vem de municípios do entorno. Deixar para fazer no calor da campanha não será bom negócio.

Tribunal de Contas complica toda câmara de vereadores de Araripina

O DIA DA CAÇA
A Segunda Câmara do TCE reprovou ontem, 24, a prestação de contas da Câmara Municipal de Araripina do exercício financeiro de 2010 cujo ordenador de despesas foi o então presidente Leonardo de Faria Batista.
Segundo o conselheiro e relator do processo, Romário Dias, a principal causa da rejeição das contas foram abusos cometidos nos gastos da verba indenizatória. O presidente foi notificado para apresentação de defesa e o fez no prazo legal. Mas deixaram de fazê-lo os vereadores, , Francisco Edivaldo (soldado) Alves Pereira, João Dias,  Luciano (Capitão) Wenner Rodrigues Lima,  e Severino Lacerda de Araújo.
O relatório preliminar de auditoria apontou as seguintes irregularidades:
a) Ausência de alternância dos membros da Comissão Permanente de Licitação; b) Descumprimento de decisão do Tribunal de Contas; c) apresentação de documentação incompleta e inconsistente; d) gastos totais realizados pelo Poder Legislativo acima do limite legal; e) despesas indevidas com verbas de gabinete; f) despesa irregular com publicidade; e g) ausência de especificação do objeto na realização de despesas. Essas irregularidades, segundo o relator, totalizaram R$ 345.359,26.
A DEFESA – Após confrontar o relatório preliminar com as argumentações apresentadas pela defesa, o relator elaborou seu voto com base na jurisprudência da Casa. Ele entendeu, “de modo análogo” as decisões tomadas pelo TCE em processos semelhantes, que a prestação de contas foi feita de maneira irregular, cabendo aos vereadores a devolução ao erário da importância de R$ 335.894,57. Ou seja, cada um terá que restituir aos cofres públicos o valor de R$ 33,5 mil.
De acordo com o voto de relator, as verbas indenizatórias de apoio aos gabinetes dos vereadores foram utilizadas de modo irregular, especialmente às que deveriam cobrir despesas com combustível e alimentação.
Ele diz no voto que os débitos devem ser atualizados, monetariamente, a partir do primeiro dia do exercício financeiro subsequente ao das contas analisadas e recolhidos aos cofres públicos no prazo de 15 dias do trânsito em julgado desta decisão. Cabe recurso ao Tribunal Pleno.
Gerência de Jornalismo (GEJO) / Diário Oficial de Pernambuco.

Agnelo recebe proteção do partido. Parece máfia.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, manifestou nesta quarta-feira apoio do partido ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), após audiência realizada no Palácio do Buriti. "Não há indícios de comprometimento do governo e do governador Agnelo com esse delinquente", afirmou, referindo-se ao empresário Carlos Augusto Cachoeira.

Falcão disse que Agnelo "pegou um governo totalmente sucateado e minado pela corrupção. O governador vem tomando atitudes para colocar a casa em ordem. Por isso tem sido combatido. Não há crise política no governo do DF. Não temos nenhum temor de que essa investigação vá implicar o governador". Ele negou que a direção nacional do PT teria abandonado Agnelo. "Li numa publicação semanal que eu viria aqui para pedir a renúncia do governador. Isso não passa de um boato sem o menor fundamento. Ao contrário, queremos que ele continua andando bem".(Folha Poder)

Na CPI do Cachoeira deu tucano na cabeça.

O contraventor Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo, mandou entregar propina "embrulhada em jornal" para o deputado federal Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO). A informação consta de relatório da PF, sob guarda do Supremo Tribunal Federal (STF). O documento esmiuça as relações próximas de Cachoeira com o parlamentar.

Os dados são apontados no capítulo intitulado "transações financeiras" envolvendo o contraventor e o deputado tucano. A PF assinala que Cachoeira manda Geovani (Pereira da Silva), seu contador, "passar dinheiro para o deputado Lereia, não sendo possível identificar a que título". Interceptações telefônicas da PF flagraram diálogos entre Cachoeira e Leréia. Também caiu no grampo o contador Geovani,, que está foragido. O contraventor o chama de Geo e pede a ele que providencie pagamentos em dinheiro vivo para Leréia.

Numa dessas conversas, a 1.ª de agosto de 2011, às 14h34, Cachoeira recomenda a Geovani a entrega de R$ 20 mil em dinheiro para Leréia "embrulhados em jornal". Uma assessora do contraventor participa da conversa e informa que o dinheiro foi colocado em um "envelope quadrado". A PF cita ainda o deputado Stepan Nercessian (PPS-RJ) como outro suposto beneficiário de propinas de Cachoeira. Em uma escuta, de 17 de junho de 2011, às 14h53 - a ligação durou um minuto e 41 segundos - Stepan pergunta a Leréia se "entregou a carta que ele mandou". "Cachoeira diz que é para Stepan olhar lá", anota o relatório da PF. "Falam de dinheiro que Stepan pediu a Cachoeira. Stepan conversa com Gil, prefeito de Nerópolis."

Em outro grampo é citado um tal "Marco", que teria recebido R$ 10 mil de Cachoeira, mas a PF não identifica essa pessoa. Em outro grampo, de 16 de junho de 2011, Leréia comenta com Cachoeira que está em Brasília e vai receber o secretário geral da ONU, o coreano Ban Ki-Moon. "Tenho que receber ele aqui, me convocaram prá receber...", diz Leréia. A PF juntou aos autos cópia da página do site do deputado. Na página está a informação. "Deputados Carlos Leréia e Marco Maia (PT, presidente da Câmara) recebem visita do secretário geral da ONU." A assessoria do deputado Carlos Alberto Leréia informou à tarde que ele estava reunido com seus advogados. O deputado Stepan Nercessian não foi localizado. (Estadão)

Documentário: Zé Dirceu com Lula e Dilma no Palácio preparando preparando mais uma.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que sua relação com a presidente Dilma Rousseff continua harmoniosa. Questionado se havia "acertado os ponteiros" com a presidente durante almoço ontem em Brasília, ele afirmou: "Nosso relógio é suíço. Jamais ele vai ter de atrasar ou adiantar. Nunca temos de acertar os ponteiros". A declaração foi dada no início da noite de ontem, quando ele chegou para participar da sessão de pré-estreia do documentário "Pela Primeira Vez", dirigido pelo ex-fotógrafo oficial do petista Ricardo Stuckert.

O documentário, no qual o ex-presidente aparece, descreve a chegada de Dilma à Presidência da República.Lula e Dilma tiveram posicionamentos diferentes sobre a CPI do Cachoeira, que investiga relações do empresário de jogos ilegais Carlinhos Cachoeira com políticos. Enquanto ele queria que a comissão fizesse uma investigação ampla, Dilma, preocupada com eventuais consequências à sua gestão, tenta manter a CPI sob controle. 

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, cujas relações com Cachoeira devem ser investigadas pelo Superior Tribunal de Justiça, também foi à sessão. Réu no caso do mensalão, o ex-ministro José Dirceu também compareceu. Na saída, Lula disse que Dilma pode fazer "mais e melhor" do que seu governo.(Folha de São Paulo)

agnelo, o Corrputo, rindo ao lado dos 'advogados' Lula e Dilma

O governo federal está fazendo de tudo para blindar o petista Agnelo Queiroz, governador do DF, envolvido nos escândalos das ONGS do Ministério dos Esportes e, agora, com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Ontem, o enrolado governador era só sorrisos ao lado dos seus "advogados Dilma" e Lula, assitindo a um filme. Não era o Poderoso Chefão, mas poderia.

Fábrica de álcool para Araripina

Araripina vai ganhar uma fábrica de álcool de manipueira. Quem deu a informação foi o prefeito Alexandre Arraes, em entrevista na Rádio Grande Serra. O álcool de manipueira servirá para três coisas, basicamente: gerar empregos, gerar impostos e eliminar o problema de contaminação dos solos da chapada do Araripe.
A chegada de uma fábrica de álcool de manipueira é o primeiro passo para a conquista de uma usina maior para fabricar álcool a partir da própria mandioca.
Os americanos fazem álcool de milho e até mesmo de madeira.

SENAC no Clube Arca

O terreno abandonado do Clube Arca, que enfeia e envergonha Araripina, poderá ser doado ao Sistema S, destinando-se à construção do SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio e também para abrigar um auditório com capacidade para acomodar 400 pessoas sentadas.
A prefeitura vem tentando desatar as dezenas de nós que amaram o terreno ao atraso. O Arca é uma associação recreativa criada pela sociedade local, que deixou de cumprir suas finalidades há mais de uma década, e por isso ficou sujeito às mesmas leis de um terreno particular, inclusive de pagar impostoprogressivo no tempo. Contudo, os gestores vêm evitando encarar o problema de frente.
Alexandre Arraes, em silèncio, vem tentando uma solução concensual, para que aquela área nobre passe a ser útil à sociedade.
O SENAC pertence ao Sistema S e se destina a formar mão-de-obra qualificada para o comércio e para o setor de serviços em geral. Seria de grande utilidade para preparar melhor a nossa juventude. Mas corremos o risco de perdê-lo em virtude da posição individual de algum proprietário de título do Arca.
Caso a prefeitura decida fazer uso da Lei, o valor dos impostos devidos seria superior ao valor do terreno, haja visto que o clube não pode mais gozar das vantagens de isenção por nãocumprir suas finalidades.
Mas Alexandre, como todos sabem, tem coração mole. Jamais vai partir para o confronto e certamente vai se alongar no diálogo.

Eleições 2012: Craques do marketing político de Araripina já estão sendo procurados por políticos de longe.

Trabalho qualificado de marketing vai ficar caro e escasso em 2012
Começou a procura desenfreada pelos profissionais que trabalham com marketing político em Araripina. A posição geográfica da cidade, vizinha a tantas outras que ganharam concessão de rádio, onde prefeitos buscam reeleição e apostam na boa propaganda para se manterem no poder, ou mesmo onde as oposições estão fortes, vem causando um reboliço nunca visto no setor.
Como são poucos os talentos testados e aprovados, a busca recai sobre eles.
Gente do quilate de Ciro Bala, Cid Júnior, Petrônio Pereira, Rafael Neri, Ivo e Iran Bezerra já  começam a estocar energia para a empreitada.
Quem tiver juízo fecha cedo os acordos. Quem tem planos eleitorais e pensa em empurrar para mais adiante a elaboração do material pode ‘comer cru’ ou corre o risco de jogar nos ouvidos da população algo que desagrade e tire votos. Este é o risco maior. O menor é pagar bem mais caro em virtude do atraso.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Brasília: Amor com amor se paga

A cúpula do PMDB no Senado subiu o tom e, nos bastidores, já ameaça convocar o ex-presidente Lula a se explicar caso o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, seja chamado a depor na CPI mista que investigará os esquemas do bicheiro Carlos Cachoeira. Lula é suspeito de aceitar suposta doação de R$ 1 milhão do contraventor, para sua campanha de 2002, em troca da legalização dos bingos. (De CH).

Pelo calibre dos chantageados, a CPI vai acabar mandando gente para o céu.

Limpeza na Delta do Cachoeira

Ao que tudo indica, uma Operação Limpeza está em curso dentro da Delta Construções. A Delta da Dilma, do PAC, do Cabral, do Agnelo. A turma da faxina está entrando na empresa fora de hora para limpar o quê? Vamos acompanhar de perto.

Ambiente para chapinhas

O Partido Verde criou, em 2004, o ambiente interno propício à renovação política na câmara de vereadores. Elegeu dois 2 de um total de 10. Ninguém  acreditava neste resultado de vitória, a não ser o presidente dos verdes, Ronaldo Lacerda.
Este sentimento cresceu, ganhou as ruas. Hoje toma conta de todos os partidos. Contudo, há ainda  a vaidade individual a ser combatida. Algumas lideranças emergentes, por vocação ou por interesse, alimentam a ideia de peitar as tradições saindo isolado, cada um por si.
Embora o ambiente seja favorável a renovação e os partidos estejam preparados com suas chapinhas, a divisão levará à aniquilação. É fato: o partido que sair com chapinha capaz de obter apenas o quociente eleitoral, ou pouco mais do que isso, terminará destroçado. Basta que uma ou duas figuras centrais sejam 'convencidas' a se retirar na reta final para que o vinho vire vinagre. Neste caso, não terão a quem recorrer. Apenas lamentar.
PMDB e PSL deram o exemplo cedo e firmaram um pacto. O PC do B ainda alimenta esperanças de sair só, através de alguns, ou de marchar em bloco, através de outros.
Existem ainda dois ou três partidos que não sentam à mesa com os 'renovadores'. Estes também se sentem capazes de enfrentar as tradições saindo isolados. O tempo e o peso da 'madeira' que cai do 'alto' vai ensinar o caminho. Que isto aconteça com tempo suficiente para corrigir rotas.

Gente que se impõe

Da lavra de Inaldo Sampaio:

"Petrolina 1 – Todos os líderes políticos de Petrolina deram-se as mãos em torno de uma causa justa do interesse do município: um pedido ao MEC para que não considere o Enem como única forma de acesso ao vestibular da Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco).
Petrolina 2 – Afirma Odacy Amorim (PT), presidente da Comissão de Negócios Municipais da Assembleia Legislativa, que a Univasf foi criada para os estudantes do Sertão. Mas aí vêm estudantes de outros estados e, por meio do Enem, acabam tomando as vagas dos sertanejos".

Vejam que, além de consquistar faculdades, os políticos de Petrolina querem que as vagas sejam de seus conterrâneos. Estão certíssimos.  E, pelo que conecemos daquele povo. vão conseguir. Araripina que lute pelas suas.

Um sinal de que Valdeir Batista não será candidato

O empresário Valdeir Batista era tido como esperança para candidatos a vereador de várias tendências. Ontem, contudo, uma reunião de diversos partidos deixou claro que a ordem agora é renovar. Nenhum dos dircursos proferidos mencionou o nome do empresário como alternativa, sinal de que o mesmo deixou de fazer interlocução com os 'insurgentes' na condição de pleiteante de canditatura majoritária.
Por tal motivo, muitos estão querendo preencher o vácuo. Além de Dr.Cácio, que se diz candidato irreversível, Nunes Rafael também negocia para ser indicado pelo núcleo de novatos, com chance de conseguir adesões por deixar claro que está disposto a entrar na luta, sem condicionantes.
A reunião de ontem foi organizada pelo PC do B. Todos os partidos com interesse na disputa que se avizinha foram convidados e marcaram presença. O PC do B, até poucos dias atrás, estava dividido entre os que defendiam a candidatura de Alexandre Arraes, outros que defendiam esperar pela decisão de Lula Sampaio e os que querem lançar candidato próprio. Ontem, contudo, o nome de Lula não foi mais citado como alternativa. Apenas Aírton Lage, que é filiado ao PTB, informou que estava aguardando o posicionamento do prefeito afastado para poder se posicionar definitivamente. Os demais estão mais interessados na terceira via 'renovadora'.
Alguns dos partidos que compareceram à reunião, a exemplo de PMDB e PSL, estão no arco de apoio a Alexandre Arraes, na expectativa de formarem chapinha  capaz de eleger entre 4 e 6 vereadores.

Primeira delação premiada na CPI do Cachoeira.

Apontado pela Polícia Federal como o arquivo vivo do esquema de pagamento de propina a políticos e servidores públicos comandado pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, Geovani Pereira da Silva está “pronto para cooperar” com a CPI instalada para investigar, no Congresso, o caso. O porta-voz do recado é seu advogado, Calisto Abdala Neto, que tenta garantir a liberdade do cliente. Para a Justiça, o homem apontado como tesoureiro de Cachoeira é considerado foragido há quase dois meses.
“Ele (o Geovani) está pronto para cooperar com a Justiça e com a CPI”, afirmou Abdala Neto ao Estado. O advogado disse que, a princípio, o tesoureiro poderia se defender das acusações das quais é alvo no Congresso e “contribuir” com as investigações. “Ele tem de responder por aquilo que ele fez.” Leia mais aqui.

Hoje ninguém vai furar fila no Sirio Libanês. Lula visita Dilma em Brasília.

Lula, em tratamento no hospital paulista, tem causado revolta em outros pacientes de câncer, ao furar fila e ao tranformar o local em comitê de campanha.

Incentivador da CPI do Cachoeira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarca hoje em Brasília disposto a estimular o PT e a base aliada a bombardearem o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o senador Demóstenes Torres (ex-DEM) para atingir a oposição às vésperas das eleições. Lula vai almoçar com a presidente Dilma Rousseff e ministros, no Palácio da Alvorada, algumas horas depois da instalação da CPI.

Nos últimos dias, o ex-presidente e sua sucessora divergiram sobre a conveniência da instalação da CPI. Lula, porém, está convencido de que as investigações vão desvendar como operava o que ele chama de 'quadrilha política e empresarial' comandada por Carlinhos Cachoeira. Na avaliação de Lula, o esquema de Cachoeira se aliou à oposição e agiu para fabricar provas contra o seu governo. Em conversas reservadas, o ex-presidente tem dito que a CPI vai desvendar as ligações de Cachoeira com a 'farsa do mensalão'.

Perillo garantiu, em 2005, que alertou Lula sobre o pagamento de propina a parlamentares, em troca de apoio no Congresso. O ex-presidente nega e nunca perdoou o tucano por isso. Embora não tenha feito nada para evitar a CPI, Dilma teme que ela contamine as votações no Congresso. O governo também se deu conta de que a CPI pode trazer problemas ao Planalto porque a construtora Delta, no epicentro da investigação, é a que tem mais contratos para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). (Estadão)

terça-feira, 24 de abril de 2012

Aécio está como os petistas: Encrencado no caso Cachoeira.

Escutas telefônicas da Polícia Federal revelam que o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) intercedeu diretamente junto a seu colega, Aécio Neves (PSDB-MG), e arrumou emprego comissionado para uma prima do empresário do jogo de azar Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Mônica Beatriz Silva Vieira, a prima do bicheiro, assumiu em 25 de maio de 2011 o cargo de Diretora Regional da Secretaria de Estado de Assistência Social em Uberaba. Do pedido de Cachoeira a Demóstenes, até a nomeação de Mônica, bastaram apenas 12 dias e 7 telefonemas. Aécio confirma o empenho para atender solicitação de Demóstenes, mas alega desconhecer interesse de Cachoeira na indicação. São citados nos grampos Marcos Montes (PSD), ex-prefeito de Uberaba, e Danilo de Castro, principal articulador político de Aécio em seu Estado e secretário de Governo da gestão Antonio Anastasia (PSDB), governador de Minas. Eles negam envolvimento na trama.(As informações são de O Estado de S.Paulo)

Zé Batista da rancharia perde o prazo e não se afasta de cargo de confiança

O Diretor de Abastecimento da Prefeitura de Araripina, José de Souza Batista, mais conhecido por Zé Batista da Rancharia, não foi alertado pelas lideranças do partido e terminou perdendo o prazo para se desincompatibilizar do cargo de confiança que ocupa no município. Ainda hoje estava assinando ponto na SDR, um pouco aborrecido pelo ocorrido.
Por este motivo, ficou inelegível para o pleito de 2012, quando disputaria uma vaga de vereador pelo PRB, o partido criado no município pelo empresário Valdeir Batista. Ele era tido como um dos mais fortes da legenda.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Petista negando o inegável

Presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, negou nesta segunda-feira ter defendido a convocação de José Dirceu ou Rogério Buratti pela CPI do Cachoeira. "Jamais tive a vontade de manifestar a intenção de que a CPI convoque essas pessoas", disse. Na última semana, a Folha procurou Okamotto para que ele comentasse a disposição de parlamentares da oposição de ouvirem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre declarações dadas por um petista em outra CPI: a dos Bingos. Na ocasião, Buratti disse que a campanha de Lula em 2002 recebeu R$ 1 milhão de Cachoeira e de "empresários de jogos de São Paulo e Rio de Janeiro".

"Buratti tá dizendo que o Lula recebeu?", questionou. Após ser informado pela reportagem sobre o teor do que disse Buratti e que Dirceu teria recebido o dinheiro, ele completou. "Então tem que chamar o Zé Dirceu, o Buratti, o Cachoeira. Se tem fundamento o que ele tá falando chama quem tem que chamar, né", afirmou Okamotto à Folha na semana passada, em conversa gravada. Nesta segunda-feira, Okamotto disse que "isso não quer dizer que sou a favor que eles voltem à CPI". "Eu, normalmente não falo sobre terceiros." Okamotto disse ainda que "não é assessor do Lula" e que "não responde pelo ex-presidente nas coisas particulares dele".(Folha Poder)

Jarbas defende reformas para consolidar economia brasileira

  
         BRASÍLIA – O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) foi hoje (23.04) à tribuna defender investimentos em Educação, na infraestrutura do País e a realização das reformas Tributária e Trabalhista para que o Brasil tenha um desenvolvimento perene e enfrente as turbulências da economia mundial. “O vento de cruzeiro que ajudou o Brasil nos últimos anos não vai durar para sempre. E o País precisa estar sólido para enfrentar eventuais tempestades e criar condições para crescer a taxas mais consistentes, solucionando nossos sérios obstáculos estruturais”, disse Jarbas.
O senador do PMDB afirmou que a perda de espaço do setor industrial brasileiro não é apenas decorrente da “guerra cambial” e da valorização do Real. “Atribuir, por exemplo, à apreciação cambial todos os males da indústria brasileira, como muitos estão fazendo, é um grande equívoco e, sem dúvida, uma enorme simplificação. De igual modo, é outra grande simplificação atribuir à concorrência ‘desleal’ chinesa e de outros países asiáticos os graves problemas enfrentados por nossa indústria”, argumentou.
Num dos mais longos discursos que fez desde que chegou ao Senado, Jarbas Vasconcelos afirmou que apontar o câmbio e a China como os “grandes culpados” pelos problemas da economia brasileira – em especial da indústria – é “uma forma de justificar as seriíssimas questões estruturais não resolvidas, incompetência gerencial dos governos que se sucederam e a omissão de setores das elites brasileiras, principalmente das classes empresariais industriais”. Para o senador, permanece no Brasil o “velho hábito do recurso fácil ao protecionismo, do crédito farto e barato às expensas do Tesouro Nacional”.
Na avaliação de Jarbas, um país com pouca capacidade de poupar e, portanto, com uma grande disposição para consumir associada a uma elevada taxa de juros, torna-se um “paraíso” para investidores estrangeiros em ações, derivativos, títulos de governo, e em empréstimos a empresários e bancos brasileiros. Isso ocorre, segundo o senador, devido ao “absurdo spread bancário cobrado no País”.
Jarbas Vasconcelos alertou para o reaparecimento do déficit nas transações correntes do balanço de pagamentos do Brasil. De acordo com o senador esse é um “fantasma” que assustou a economia brasileira por todos os anos 1990, e até os primeiros da década de 2000. Só a partir de 2003, o País passou a registrar superávits nessa conta. Esse cenário se manteve até 2007. “A partir de 2008, porém, retornaram os déficits em conta corrente, com valores expressivos: US$ 28 bilhões em 2008, US$ 24 bilhões em 2009 e US$54 bilhões entre fevereiro de 2011 e fevereiro deste ano”, argumentou.
“Essa situação pode ser agravada com o retorno desejado do crescimento da economia brasileira, nesta década. Historicamente, o Brasil tem revelado uma grande sensibilidade com relação ao crescimento das importações de bens e serviços, quando a economia registra elevados níveis de expansão do seu Produto Interno Bruto”, disse Jarbas Vasconcelos. (23.04.2012)

Pré-campanha morna

A pré-campanha está muito morna em Araripina. A falta de adversários para Alexandre Arraes está provocando um clima de calmaria nunca visto. Em outros anos de eleição, esta época já pegava fogo e o eleitor já não passava muito tempo sem ser abordado. Pelo visto, estamos nos aproximando do 'estilo' europeu: campanha só de três meses mesmo.

Valdeir Batista reunirá seus aliados para comunicar decisão

O ex-prefeito Valdeir Batista vai reunir, provavelmente até sexta-feira, seus correligionários filiados ao PRB. A expectativa de todos é que ele auncie sua postura política para a eleição de 2012. Das duas uma: Valdeir vai dizer que topa ser candidato ou, o que é mais provável, anunciará apoio a Alexandre Arraes. Esta última hipótese é a mais provável e muitos dos filiados ao PRB já estão apoiando a reeleição de Alexandre, inclusive ocupando cargos de confiança na prefeitura.
O empresário toma suas decisões com base em pesquisas e informou há mais de um ano que entre abril e maio encomendaria uma para decidir seu rumo. Quem entrou no seu partido sabia disso.

O futuro da chapinha 10
Caso Valdeir Batista anuncie que está fora da disputa pela prefeitura, tudo indica que os candidatos mais fortes da chapinha sairão sacrificados. Ou porque poderão partiticipar de um chapão; ou porque terão que desistir de seus projetos para que os menos experientes sejam admitidos na formação de uma chapinha com outros partidos.
Entre os mais fortes estão Tico de Roberto, Zé Batista da Rancharia e Paulo de Zé de Senhor. Estes saem em vantagem caso o partido marche só, o que causaria debandada dos menos experientes. Também  não seriam aceitos por outras chapinhas com pretensões de eleger candidatos na faiza de 600 votos.
Para Tico existe solução: ele filiou um filho no PSB e outro no PSDB, podendo escolher entre um e outro. Pelo  visto, Valdeir Batista terá que fazer escolhas de última hora: Mandar os grandes para um chapão e injetar nestes para ter sua base na câmara ou levar os menos experientes para uma chapinha e injetar nestes para ocupar o espaço no eleitorado que quer renovação.

Legalização da prostituição

Folha.com
A Comissão do Senado de reforma do Código Penal quer o fim de punições para donos de prostíbulos. Para os especialistas em direito que compõem a comissão, a proibição dos prostíbulos só serve para que corruptos possam extorquir os donos dessas casas.
"Tem muito prostíbulo aí que abre as portas e, ao invés de pagar para o governo, paga para os policiais", diz a garota de programa Fabiani.
Se aprovada no Congresso, a mudança abrirá caminho para a regulamentação da profissão. Isso porque será possível estabelecer vínculos trabalhistas entre o empregado do prostíbulo e o empregador, como já ocorre em países como Alemanha e Holanda.
Hoje, quem mantém casas de prostituição está sujeito a pena de reclusão de 2 a 5 anos mais multa. Já a prostituição em si não é criminalizada, tampouco é regulamentada no país.
Leia mais em Legalização de prostíbulos abre caminho para regularizar garotas de programa

Encontro casual de uma provável chapinha

Em recente encontro político realizado em Araripina, o Meu Araripe 'captou' conversa de pé de ouvido entre Idelfonso Lima (PSL), Ronaldo Lacerda (PMDB) e Luis Henrique Coelho (PSL). Os três devem integrar uma chapinha composta por PSL e PMDB, e provavelmente outro partido de novatos, com o intuito de eleger entre 4 e 5 vereaodores.
Vem sendo motivo de muita ciumeira esta aliança. As reações têm sido frequentes. Quase incompreensível o comportamento dos que se opõem, haja visto que a câmara aumentou de dez para quinze vagas a partir de 2013. Portanto, a turma que pretende renovar não luta por espaço dos mais antigos, e sim pelas cinco novas vagas criadas.

CPI Delta do Cachoeira


'Made in Araripina'


Gravado na Icoasa. Curta e incentive que é de casa.

Verde agredido.

Até o verde paga caro por conta de interesses frustrados. Almas ruins andam destruindo as palmeiras plantadas na avenida Antônio de Barros Muniz. Câmeras específicas já estão sendo apontadas para descobrir se essa raiva das árvores tem relação com a raiva de alguns políticos ou de interessados em 'prestação de serviços'.

Falta de homem

O título da coluna de Aécio Neves(PSDB-MG), o senador presidenciável, escrito na Folha de São Paulo é "Coragem". Aí você corre para lá e pensa: "vai ter coragem de falar, vai ter coragem de subir à tribuna uma vez por semana, vai ter coragem de ser oposição, vai ter coragem de entrar na CPI, vai ter coragem de enfrentar o governo...". Que nada! A coluna é sobre a coragem que os tucanos tiveram de privatizar a telefonia. Com este discurso, a oposição já perdeu três eleições, justamente por falta de coragem de ser oposição.
No PSDB, o que está faltando é homem e coragem. Serra tem, mas o PSDB não o quer.

Pagot vem com tudo na CPI

Governistas e oposicionistas estão convictos de que o Palácio do Planalto acabará atingido pelas investigações que a CPI do Cachoeira dificilmente deixará de fazer sobre obras executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Principal braço do Ministério dos Transporte, o órgão deverá ser alvo de apuração porque o ex-diretor Luiz Antonio Pagot acusou assessores do Planalto de atuar para derrubá-lo, supostamente deixando vazar informações de interesse da organização do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

A avaliação é que, diante das declarações de Pagot, não há como evitar sua convocação para depor na CPI. O ex-diretor do Dnit afirmou, em entrevista ao Estado, que o subchefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais, Olavo Noleto, e o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, repassaram dados de reunião sigilosa da presidente Dilma Rousseff com a cúpula dos Transportes, em 5 de junho de 2011.

Pagot alegou que, como diretor do Dnit, afetou interesses da Delta Construções, o que teria motivado retaliação do grupo de Cachoeira que culminaria em sua demissão. 'As declarações do Pagot são um sintoma de que as pessoas começam a falar quando estão com receio', observou o líder do DEM na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA). Enquanto a oposição se prepara para convocar Pagot e, dessa forma, tentar atingir o Planalto, os governistas alegam não ter muito a fazer. 'Como não deixar convocar o Pagot?', disse um aliado, ao observar que vai funcionar 'uma CPI do Dnit dentro da CPI do Cachoeira'.

Um dos alvos da oposição é a empreiteira Sanches Tripolini, que teria conquistado um volume significativo de contratos no Dnit. O avião da construtora também teria sido utilizado pelos hoje ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil), durante a campanha de 2010. Essa notícia começou a circular em agosto do ano passado. Na época, em nota, o casal negou que tenha usado a aeronave durante a campanha de Gleisi ao Senado.

A CPI do Cachoeira deverá ser instalada na quarta-feira. Tanto governo quanto oposição pretendem receber, primeiro, toda a documentação das operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal. Só então serão convocados os envolvidos no esquema do contraventor. 'No primeiro momento vamos organizar o time para não ser uma CPI contra o governo', afirmou o líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (SP). Ele quer anunciar amanhã o nome do relator da CPI.

Um dos cotados é o ex-líder Paulo Teixeira (SP), que está na Itália e deverá chegar hoje ao Brasil. O nome de Odair Cunha (PT-MG) começou a ser bombardeado pelos aliados com o argumento de que ele não conseguiu impedir a convocação da ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, há duas semanas. Lideranças dos partidos da base não escondem a preferência pelo ex-líder do governo Cândido Vaccarezza (PT-SP) para a relatoria. Mas seu nome não seria considerado o ideal por Dilma.(Estadão)

domingo, 22 de abril de 2012

Muita gente em Nascente

Ontem, na inauguração da sub-prefeitura de Nascente, muita gente compareceu para prestigiar o ato. Não era  comício, mas esta era a impressão que ficava, pelo aglomerado de pessoas na rua, na praça ao lado do palanque e sobretudo no pé do palanque.
Teve até gente se empolgando com o microfone quando viu a multudão.
Qualquer leigo  sabe quando há muita ou pouca gente pelo tom dos discursos.
Quando o público é pequeno, a primeira medida do orador é transformar o discurso em 'palestra'.  "Vamos aqui palestrar"...
Já um sinal de que há muitidão ou coisa parecida é o calor extra no ouvido dos adversários em vurtude do tom exatado e 'caloroso' do orador. Bringel sabe disso e ontem fez valer a tradição. Outro que fez discurso empolgante foi o médico Valmir Filho.
O prefeito Alexandre, por sua vez, foi mais prudente, por está com a responsabilidade de conter os ânimos e tocar em frente conforme a liturgia do cargo.
Em vez de exaltação, preferiu a caneta. Assinou termos de posse de mai de cem lotes urbanos e agraciou simbolicamente a todos entregando em mãos, a uma senhora, o documento que lhe assegura direito sobre o solo. Este foi o primeiro ato do prefeito na sub-prefeitura de Nascente, que a partir de agora ficará aberta para que a população evite viagens a Araripina em busca de coisas simples ou de ações de maior alcance.

Ato de coragem
Estando com o resultado de pesquisas qualitativas em mãos e por isso sabendo o tamanho da demanda reprimida, Alexandre mostra que tem coragem de mamar em onça. Só mesmo sendo parente de governador para jogar tão alto, ao abrir uma sub-prefeitura num disrtito tão grande e problemático, coisa que nem Petrolina ou Caruaru tem coragem de fazer.

Cerimonial 'perdoado'
Apesar das reincidências, ontem o cerimonial foi 'perdoado' pelo esquecimento de citar e de depois convidar dois presidentes de partidos ao palanque. Foi preciso a intervenção direta de lidernça de peso para que o mestre de cerimônia convidasse os dois aliados que se deslocaram 40 quilômetros para prestigiar o ato de inauguração da sub-prefeitura de Nascente. Talvez a culpa nem seja de Iveraldo, que se vale de papel abastecido por terceiros para anunciar as presenças e para formar o palanque. Mas alguém está precisando de óculos.
Quando a eleição começar, provavelmente Alexandre Arraes vá precisar de dois tipos de mestre de cerimônia: Um que continue fazendo o jogo dos atuais vereadores e outros que tenham simpatia pelas lideranças emergentes. O tom de voz 'animado' ou 'cansado' tem impacto decisivo na formação da opinião pública.
Ontem a coisa estava animada para uns e cansada para outros. Natural que seja assim. Mas, numa campanha acirrada, nada disso é visto como natural. O prefeito sabe disso e ontem mesmo já foi visto gesticulando para por ordem na casa. Todo mundo quer ser anunciado da mesma forma que anunciam Valmir Filho e Bringel.


O vereador de Tadeu

Além de Paulo de Zé de Senhor e João Dias, uma possível candidatura da professora Edna, de Nascente, também causaria abalos na candidatura de Doval. São simplesmente cunhados.
Mas Doval nada de braçadas, pois vai ter o apoio de Leonardo Farias, que está na fase aguda de 'abstenção' e  não de preparação para uma reeleição. Se tiver também o apoio de Tadeu do Banco e da cunhada Edna, dará muitos passos adiante. 

sábado, 21 de abril de 2012

Governo planeja cortar impostos de smartphones fabricados no Brasil

Proposta, que ainda precisa ser aprovada pela Fazenda, é de estender os benefícios dos PCs e tablets para os celulares inteligentes; um dos pré-requisitos é que aparelhos custem até R$ 900
O Estado de S. Paulo
Como o intuito de popularizar a banda larga no País, o governo decidiu apostar na disseminação dos smartphones. Para isso, pretende tirar a cobrança de PIS e Cofins, atualmente de 9,25%, sobre os aparelhos desse tipo produzidos no Brasil.
Em contrapartida à desoneração, os fabricantes terão de produzir celulares seguindo uma série de requisitos mínimos de tecnologia e esses telefones não poderão custar mais de R$ 900 para o consumidor final.
Leia mais em Governo planeja cortar impostos de smartphones fabricados no Brasil

"De que vale ter tudo na vida" - "No hospital, na sala de cirurgia"


O blog da cidade 'que gosta muito' do prefeito Alexandre Arraes resolveu pegar no pé deste cartaz e também do senhor Amado Batista. Em recente publicação, fez comparações entre ambos tão eficientes que chega a dar vontade de ouvir sinfonia e trilhas sonoras de novelas da Globo a um só tempo.
Diz que um outro blog da cidade (talvez este) criticou José Augusto, trazido no passado pela então prefeita Dionéa Lacerda - ou não. 
Quem gostou da 'surra de língua' foi o prefeito, que divulgou sua festa de primeiro de maio sem custo adicional.
Já tem gente na equipe do prefeito exigindo que Amado cante uma velha canção: "No hospital/ Na sala de cirturgia/ Pela vidraça eu via/ Você roendo pequi...". 
O bom disso tudo é o seguinte: Araripina vive plena democracia e respeito ao contradítório. Com transparência total, diga-se de passagem.
O Meu Araripe está feliz com o clima de 'azedume admitido', pois lutou muito pelo direito de informar sem reservas ou patrulhamentos, embora a nossa vocação seja somente política e jamais sexo e traições.

As fontes revelam que o prefeito já sabe o nome do principal e dos secundários autores do referido blog, mas não quer ou não pretende tomar medidas drásticas para reparar danos. Acha, entretanto, que não se deve entrar em detalhes da vida íntima das pessoas, nem em assuntos particulares em geral.
De qualquer modo, é bom saber que o pessoal da concorrência não deixa passar 'saliência' de autoridade em branco. Por este motivo, quem gostar de pular o muro que não retorne com o batom na cueca.

Mas, o que Amado Batista tem a ver com isso?
Só aquela música: "Secretária/ Que trabalha o dia inteiro comigo...."
Com a palavra, quem fez esse cartaz com laranja em destaque. 'Batom laranja' pode dar muito o que falar.