quinta-feira, 31 de outubro de 2013

É urgente! Precisamos criar a 'Bolsa Semente'


Lossio defende criação do Bolsa Semente

Esta semana o Bolsa Família faz aniversário. Um programa cuja paternidade ainda se discute e que produziu avanços sociais importantes.

O presidente Lula, responsável pela unificação dos programas criados no governo Fernando Henrique e pelo batismo do programa com o nome de Bolsa Família, em seu discurso de comemoração de aniversário, fez menção a uma avaliação segundo a qual para cada R$ 1 investido no Bolsa Família, o impacto no Produto Interno Bruto (PIB) é de R$ 1,78.

Mas a verdade é que programas como esse sempre deixam a impressão de que falhamos por não oferecer às pessoas a qualificação que leva ao emprego e à verdadeira cidadania.

Podemos fazer melhor? Como? Não só podemos, nós devemos.

O filosofo Platão, que viveu 500 anos antes de Cristo, falou: 'Tudo depende das primeiras sementes. Se elas forem bem lançadas, podemos ficar certos de que produzirão os mais belos frutos, quer se trate de plantas, de animais ou de homens”.

Somam-se a isso evidências científicas que renderam, inclusive, o prêmio Nobel de Economia ao americano James Helkman e que comprovaram que investimentos feitos na Educação Infantil (creche e pré-escola) trazem retornos sociais e econômicos importantes.

Estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) mostrou que para cada real investido na educação, a taxa de retorno é de R$ 1,80, ou seja, quase o dobro. Vejam que, inclusive, superior ao retorno econômico do Bolsa Família.

Assim, tomo a liberdade de sugerir a criação do Bolsa Semente, afinal, ainda temos mais de dez milhões de brasileiros sem acesso à creche e, portanto, segundo as evidências científicas, condenados a alimentar as filas do Bolsa Família, do analfabetismo, da criminalidade, da gravidez precoce, do desemprego, enfim, a fila da desilusão.

Att.
Julio Lossio
Prefeito de Petrolina.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

CANAL DO SERTÃO: O ARARIPE QUASE FORA DO EIXO DAS ÁGUAS.

PROJETO DA ERA JARBAS VASCONCELOS ESTÁ SENDO ALTERADO, DEIXANDO RGIÃO DE FORA. BAHIA ESTÁ FICANDO COM QUASE TODA QUOTA RESTANTE DE ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO.

O Projeto Canal do Sertão, que irriga água do São Francisco para o Araripe, tão sonhado pelo ex-deputado Osvaldo Coelho, passa hoje por uma reestruturação que exclui oito cidades da região: Araripina, Trindade, Ipubi, Ouricuri, Bodocó, Exu, Granito e Moreilândia.

O projeto inicial beneficiaria cerca de 110 mil hectares de terras irrigáveis no Araripe. A licitação atual, no Edital 63/2013, consta apenas 5,3 mil hectares a serem divididos para os municípios de Santa Cruz, Santa Filomena e Dormentes.

Amanhã (31), às 19h30, no Salão Paroquial, haverá uma reunião com representações políticas, associações, sindicatos e sociedade civil que discutirá o projeto com o técnico da Codevasf e secretário da Prefeitura de Petrolina, Octávio Alves, que vem fazer uma explanação da proposta para o entendimento da sociedade.

O vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB), também confirmou a presença. Após esta reunião, o Araripe fará grande mobilização exigindo respeito e o Canal do Sertão beneficiando esta região tão castigada pela seca.

É importante salientar que a terra irrigável do município de Petrolina, no valor de 25 mil hectares, foi mantida integralmente no novo trajeto. O município de Ouricuri tinha antes revisto 45 mil hectares no projeto original e Bodocó quase 9 mil hectares.

Talvez, o que se concretiza hoje, é a realidade de que o Sertão não tem representação e força política. Um projeto como este, que está a quase 15 anos esperando a sua realização, hoje é modificado, prejudicando e eliminando o sonho do sertanejo, sem sequer um representante do Araripe lutar por ele. É uma vergonha!

As melhores terras para produção que o Canal do Sertão beneficiaria são exatamente as terras do Araripe. O projeto ainda contribuiria para o desenvolvimento da região através da agricultura irrigada, dentro da sustentabilidade ambiental, elevar a produção e a produtividade das safras agrícolas, gerando renda, aumento da oferta de alimentos e propiciando a abertura de empregos diretos e indiretos, que podem chegar a 100 mil.

Tudo isso, agora é desmoronado por interesses políticos exclusos.

Lusimar Lima.”

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Ingleses debocham do país que festeja leilão de um lance só. Enquanto isso, Eduardo Campos chega a 20% no IBOPE real.


Lembrei insistentemente de uma frase antiga: "É com banana e bolo que se engana o tolo!" Dilma acredita nisso. Tanto é que manda banana e bolo para os tolos brasileiros e entrega nosso petróleo aos chineses num leilão sem concorrentes nem precedentes.
Postei sobre aí embaixo, logo após o resultado do falso leilão da Petrobras. Esperei a turma que entregou o tesouro aparecer festejando, usando lorotas para enganar a turma que vive da bolsa e para calar a imprensa que come caviar vindo do Planaldo Central.
Juntem os fatos e concluam como outros: Para distrair a turma mais atrevida, chamaram o IBOPE que topa tudo para encontrar uma vitória no primeiro turno para a mulher que arruinou uma empresa gigante que pratica monopólio, que por coincidência é a mesma mulher que quebrou a única empresa que criou: Uma loja de 1,99 no Rio Grande do Sul. Falo de Dilma, claro.
Deu saudade do tempo que FHC queria colocar um BRAX no final de Petrobras, uma forma de tornar a empresa brasileira com um nome mais compreensível para investidores internacionais. O PT, à época, caiu de cinturão nas costas dos tucanos. Hoje, contudo, em vez de apenas mudar o nome para PETROBRAX, os petistas, corruptos e incompetentes, doaram nossas riquezas e por cima abriram a possibilidade de a China,agora dona do nosso minério, sendo o grande consumidor, forçar a queda dos preços do nosso ouro negro. Dilma e sua turma chamam isso de "Partilha" - já abominou no passado chamando de privatização. É como se o dono de uma farinhada em Araripina vendesse a roça de mandioca ao consumidor final que mora lá nos confins do Pará. É coisa de burro. Ou, usando outro produto de cá, como se os donos de calcinadoras e mineradoras vendessem suas minas de gesso aos donos das grandes construtoras de Recife e do Eixo Rio-São Paulo. É coisa de burro mesmo. No caso, burro e corrupto.
Alguém está levando vantagem nisso, menos o povo brasileiro em geral.

EDUARDO CAMPOS CHEGA AOS 20% NO IBOPE REALO governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) chega aos 20% de preferência eleitoral na corrida sucessória antes da virada do ano. Apresenta-se, assim, como quase virtual candidato imbatível a um ano do pleito.
Está se desenhando um quadro em que Aécio Neves, já provavelmente ultrapassado pelo pernambucano, vai chegar à conclusão de que não é páreo para ninguém, nem mesmo para Serra, e jogará a toalha, passando a cuidar da eleição de Minas, para onde deve retornar, a fim de evitar que os petistas tomem conta do seu território de montanhas e minas.

AOS NÚMEROS REAIS DO IBOPEÉ tido e havido que o IBOPE faz qualquer negócio com qualquer governo. Não é novidade que a empresa que negocia resultados de pesquisa subtrai metade das intenções de voto dos candidatos que se opõem a seus patrões. Agora mesmo, outra vez, está provado.
Na penúltima rodada, o IBOPE achava apenas 4% para Eduardo Campos, enquanto o DATAFOLHA já encontrava 8%. Portanto, oito por cento representa o dobro de quatro por cento achado pela empresa que faz negócio. Na última rodada, o IBOPE acaba de diminuir Eduardo Campos para 10%. Com tudo que houve de favorável, inclusive um DATAFOLHA que lá atrás já encontrava 15% para o pernambucano, é certo que o neto de Arraes já chegou a 20%. Vinte por cento é o dobro de DEZ informados pelo IBOPE.
Já está na hora de algum partido sem medo de cara feia começar a acionar na justiça esses trambiqueiros que doam o pré-sal e também os que vendem pesquisas fatutas.

CENÁRIO IDEAL SE APROXIMAPara melhor enfrentarmos a turma que assalta o Brasil, terminará acontecendo algo que previmos dias atrás: Desistência da candidatura tucana e realização de SEGUNDO TURNO logo no PRIMEIRO, e já a partir de janeiro de 2014. Desta forma, com um só candidato de oposição nas ruas, este terá condições de deslanchar rápido, capitalizando politicamente os fracassos petistas. Todos da oposição amparados em Eduardo Campos, com o atual governador de Minas, Antônio Anastasia(PSDB) de vice. E mais: Serra senador por São Paulo e Marina senadora pelo Acre. É muito estranho acreditar que todos os homens e mulheres de bem deste País vão perder a eleição para trambiqueiros que entregam a Petrobás a chineses e para donos de empresas de pesquisas que forjam resultados.

O PRÉ-SAL E A VERSÃO INDEPENDENTE DOS INGLESES
O resultado do leilão do pré-sal, realizado na última segunda-feira, voltou a ser destaque na imprensa europeia. Em artigo publicado na edição desta sexta-feira do jornal britânico Financial Times, o chefe da sucursal brasileira, Joe Leahy, questiona o comportamento do governo ao comemorar o resultado de um leilão que teve apenas um concorrente. "Algo está errado com a formulação das políticas no Brasil", diz o texto, que classifica o resultado da oferta como "medíocre".

Com o título "Por que políticos brasileiros enalteceram o leilão com um lance", Leahy ressalta que o mais preocupante é a satisfação com um "leilão que não foi um leilão", em suas palavras, e que isso poderia estar escondendo, na verdade, sua decepção com o pleito. "O governo está aliviado com o resultado medíocre", diz o texto. Leahy justifica que, com mais concorrência, o resultado, até mesmo para o próprio governo, teria sido melhor. Para ele, a situação de proposta única pode ter prejudicado a Petrobras, cujas finanças estão não estão boas, e que, por isso, não puderam ser mais "generosos" com o governo.

O artigo ainda compara o leilão de Libra com outros fenômenos conflitantes da economia brasileira. "De fato, tais resultados são cada vez mais comuns com o governo fazendo malabarismos com tantos objetivos conflitantes. Ele está tentando reduzir a inflação enquanto enfraquece a taxa de câmbio. Está aumentando o gasto público enquanto aumenta as taxas de juros. E, na indústria do petróleo, tenta aumentar a participação do estado ao mesmo tempo em que tenta atrair o setor privado. Até o governo já não parece tão certo sobre o que realmente está tentando conseguir", diz o texto.
(VEJA)

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Dilma acaba de entregar o Pré-Sal brasileiro por apenas 3 Bilhões.

A antrega da nossa riqueza e a imagem que vai levar o PT às profundezas do pre-sal da política nacional

O ágio de Libra era de R$ 15 bilhões. Como a Petrobras ficou com 40%, vai pagar, com dinheiro verde amarelo, R$ 6 bilhões. Se sairão dos seus cofres, do BNDES ou do Tesouro Nacional, não importa: o capital é de todos os brasileiros, para pagar uma riqueza que era nossa. Os outros vencedores do leilão de um único competidor vão depositar R$ 9 bilhões.

A conta é simples: entra 9 dos sócios e sai 6 do cofre do Brasil. O saldo correto não é de R$ 15 bilhões. É de R$ 3 bilhões.

Da mesma forma, se a Petrobras está comprando 40% do que já era nosso, Libra não vai render 41,65% de petróleo. Tem que abater a parte da Petrobras. A conta final fica em 24,99%. É isso que o Brasil vai receber em petróleo, na realidade.

Assistimos ao entreguismo do pré-sal. Mais uma obra da Dilma que será paga por no mínimo três gerações.

domingo, 20 de outubro de 2013

Eduardo Campos presidente: O jeito mais fácil de isso acontecer é antecipar o segundo turno para o primeiro.

Eduardo presidente com o governador de Minas na vice. Socialistas e tucanos juntos já no primeiro turno. Marina senadora pelo Acre, Serra por São Paulo e Tasso governador do Ceará.

Onze em cada dez oposicionistas querem levar a eleição presidencial para o segundo. Trinta em cada dez brasileiros envolvidos com política querem ir ao segundo turno contra Dilma pela simples constatação de que, desta vez, até outro poste vence a petista. Dilma é um desastre como gestora e um susto de alma como debatedora. É fácil desnorteá-la na frente da TV. Ela esfrega as mãos e desliga o cérebro, deixando a boca aberta para dizer qualquer coisa ou simplesmente porque esquece de fechá-la.
Contudo, todos sabem que a máquina federal é poderosa; que as instituições são usadas para atropelar adversários e que há sempre uma emissora de empresário ou de bispo querendo ganhar um milhão a mais e para isto aceita fazer qualquer serviço sujo para enlamear sem provas um adversário do sistema. Já omitem o nome dos concorrentes pelo mesmo valor, deixando a impressão de que só o poste está se movendo.

SEGUNDO TURNO NO PRIMEIRO
Apesar de Aécio Neves aceitar as afirmações acima como verdadeiras, para ele a regra não vale. E deixa de valer por três razões básicas, a saber: 1) Ele não tem chance alguma de obter votações expressivas nos estados nordestinos contra o PT de Lula (solto por aqui); 2) Não tem a menor chance de transpor os muros erguidos pelos aliados de José Serra em São Paulo e Brasil a fora, pois todos sabem que a queda de Serra e ascensão de Dilma nas pesquisas são fruto da traição do mineiro em 2010; e 3) Aécio também é preguiçoso para estudar, para trabalhar e para pedir votos, com reflexos visíveis na sua performance em debates e até em entrevistas.
Por outro lado, a simpática Marina fala estranhamente estridente e tem fama de xiita. Muito dificilmente a população trocaria a segurança do (mal) que está aí por um voo sem destino certo com Marina.

SÓ RESTA EDUARDO CAMPOS
Por isto, para que a eleição vá ao segundo turno logo no primeiro, e para que o adversário de Dilma tenha o mesmo tempo de TV e rádio que a petista terá no horário eleitoral gratuito - podendo ser até mais; e espaço na programação normal de rádio, tv, jornais e revistas em igual monta,já a partir de dezembro, para que o verdadeiro fato novo aconteça em pleno clima de natal, é prciso que Aécio aceite os fatos e volte a Minas para dominar suas montanhas de ferro, reconquistando o governo e passando a Eduardo Campos a votação necessária para bater Dilma naquele importante Estado.
Assim, já a partir de janeiro do próximo ano, Eduardo Campos teria condições políticas e estrutuais de entregar o governo do Estado ao vice e partir para as brenhas do Brasil, junto com oposicionistas de peso, capitalizando todo o desgaste do PT, como rival único na disputa, garantindo assim a antecipação da eleição em seis meses e obrigando Dilma e seu guru a gastar toda munição antes mesmo do pleito começar. Desncessário dizer que Dilma não suportaria tamanha carga e que Lula não toparia voltar ao ringue para enfrentar toda a oposição unida e metade do seu time do lado oposto, capitaneado justamente pelo mais habilidoso e valente de todos.

O CENÁRIO
Eduardo Campos (PSB) presidente com Antônio Anastasia (PSDB), governador de Minas, de vice. Num só palanque, os dois melhores governadores do Brasil, ambos focados em gestão e resultados.  O resto do quadro em Minas seria Aécio para governador. O vice viria do PSB, para assim bater o petista Fernando Pimentel sem dó nem piedade. Desta forma, estaria resolvido com folga a eleição em Minas e a vantagem de Eduardo sobre Dilma poderia ultrapassar a casa dos 2 milhões de votos.
Em São Paulo, Serra disputaria o senado e o PSD de Kassab seria chamado à ordem para indicar o vice novamente, comprometendo-se com Eduardo Campos. Mais 4 milhões de votos de vantagem para Eduardo. José Serra e Alckmin, os dois traídos por Aécio, iriam gostar da desforra, até porque não vencem eleição presidencial e precisam de unidade para manter o tucanato vivo no estado mais rico do País. Serra, em seguida, seria nomeado ministro da Saúde.

Em Brasília, o candidato deveria ser Cristóvão Buarque, PDT, que já apoia Eduardo e tem o nome e a ficha limpos. Se, por acaso fosse vetado ou se chegasse a perder, seria nomeado Ministro da Educação, para por fim ao atraso educacional desta colônia desonrada de Portugal. O resto do Centro Oeste do Brasil já não gosta do PT. Goiás, Tocantins e os Mato Grosso do Norte e do Sul já reagem nas urnas ao desmantelo petista. Também já estão afinados com a mudança.

No Ceará, Tasso Jereissati seria convocado para aplicar uma sova histórica nos irmãos Gomes. Decerto, os trepidants dariam um mergulho, deixando a briga  PT x PMDB justificar a derrota, indicando algum aliado de confiança para disputar o senado.
No Piauí, todos são sabedores que o atual governador é do PSB e que não tem mais direito a reeleição. Também é do conhecimento de muitos que o homem forte da capital, Firmino Filho (PSDB), foi colega de faculdade de Eduardo Campos e que embarcaria alegre e contente nessa canoa.

No Maranhão, Flávio Dino (PC do B), de longe já amola a faca para arrancar o último pelo da família Sarney. É líder nas pesquisas e alinhado com Eduardo. Também está convencido de que Dilma e Lula não têm coragem de descer do palanque dos Sarney e do atraso.

No Rio Grande do Norte, o PT não tem força, pois lá as expressões políticas são do DEM e do PSB, que estando unidos são imbatíveis.

Em Pernambuco, PSB a cabeça, PSDB com Daniel Coelho na vice e Jarbas Vasconcelos para o senado.

Em Sergipe, o eleitor vai votar contra o PT para punir Marcelo Deda, atual governador que, como dizem por lá, foi o pior da história. Portanto, o palanque da oposição já nasce vitorioso.

Na Bahia, o neto de ACM que virou prefeito da capital recebe beijos de Dilma, depois de ter sido chamado na campanha de 'tampinha'. Por ser neto de ACM, é claro que está apenas embromando para tirar vantagens e que, na hora oportuna vai se juntar ao peemedebista Gedel Vieira Lima para derrotar o candidato de Jaques Vagner. Portanto, no maior reduto eleitoral do Nordeste, a  oposição tem muita musculatura caso saia unida. Os carlistas vão se juntar a quem tiver mais força para reconquistar o governo do estado, que há oito anos está com o PT.

Na Paraíba, o governador é do PSB de Eduardo Campos e a oposição é exercida pelo tucano Cássio Cunha Lima. Caso se juntem, trazem no balaio eleitoral mais de 50% dos votos.

O Norte não gosta muito de Dilma e o prefeito de Manaus é pró-Eduardo, apesar de ser tucano. Arthur Virgílio deu a volta por cima e derrotou os petistas na mais importante cidade da região amazônica. Portanto, mesmo que Dilma consiga vencer a eleição naquela região de baixa densidade populacional, a diferença será um ponto sem significado dentro do contexto.
Maria seria candidata ao senado pelo Acre e, desta forma, teria tempo de percorrer o Brasil aglutinando a REDE. Em seguida, seria ministra do Meio Ambiente.

Voltando para completar o Sudeste, resta dizer que no Espírito Santo o governador é do PSB e que no Rio de Janeiro o petista Lindenberg Farias é candidato a governador a qualquer custo, jogando no colo da oposição todos os demais votos e no colo do PT todo o desgaste do atual governador Sérgio Cabral.

O Sul do Brasil é rico, independente e consciente. O estado do Paraná é governado por um tucano; o Rio Grande do Sul é desgovernado por um petista e Santa Catarina por um aliado dos tucanos paulistas, que por sua vez conversa bem com Eduardo Campos. Os palanques fortes no Sul seriam encabeçados pelo PP no Rio Grande, PSDB no Paraná e reeleição de Raimundo Colombo (PSD) em Santa Catarina. Todos pró Eduardo numa eleição sem Aécio.

PT BANIDO
Como se percebe, o PT seria banido. Pagaria pelos seus erros nas urnas, já que na justiça está conseguindo protelar a punição pelo mensalão.
Por ironia do destino, o PT morreria abraçado aos Sarneys, Renans, Collor (s) e ao estimado Sérgio Cabral. Muito mercido.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

PF descobre diplomas falsos no "Mais Médicos". Erros e complicações se acumulam.


A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (18) operação contra um esquema de fraude na emissão de diplomas falsos de medicina que eram revalidados para o exercício da profissão no Brasil e participação no programa Mais Médicos. Durante a Operação Esculápio – em referência ao deus da medicina e da cura na mitologia greco-romana, foram expedidos 41 mandados de busca e apreensão pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal no Mato Grosso. Os mandados estão sendo cumprindo em 14 estados – Mato Grosso, Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Roraima, Rio Grande do Sul e São Paulo.



De acordo com a PF, as investigações tiveram início depois que a Universidade Federal do Mato Grosso entrou em contato com universidades bolivianas (Universidad Nacional Ecológica, Universidad Técnico Privada Cosmos e Universidad Mayor de San Simon), que confirmaram que entre os inscritos no programa de revalidação, 41 nunca foram alunos ou não concluíram a graduação nessas instituições.



Na análise dos documentos, a Polícia Federal constatou que desses 41 inscritos, 29 foram representados por advogados ou despachantes que fizeram a inscrição dos supostos médicos no Programa Revalida. Ainda de acordo com a PF, os acusados vão ser intimados a prestar esclarecimentos e poderão ser responsabilizados pelos crimes de uso de documento falso e falsidade ideológica. (Exame)

sábado, 12 de outubro de 2013

DATAFOLHA: Eduardo Campos já atingiu 15%, quatro vezes mais em relação aos 4% que largou e venceu em Pernambuco pela primeira vez.


Aécio é questão de dias ou mais tardar semanas. Dilma é assunto para segundo turno. Eduardo Campos, governador de Pernambuco, já encosta na casa dos 20%, considerando a margem de erro que sempre favorece quem governa e paga as contas de publicidade. Com apenas 4%, o neto de Arraes entrou no páreo e conquistou o governo estadual batendo Humberto Costa e Mendonça Filho, que largaram na casa de 30% e 40%, respectivamente.
É só o começo. Quem não conhece o neto de Arraes que duvide de sua pisada.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Alexandre Arraes continua sendo pressionado para sair candidato a federal

Como sempre, o Meu Araripe sai na frente. Saiu na frente ao afirmar que Eduardo Campos seria candidato a presidente ainda em 2010 e saiu na frente ao informar que o PSB e prefeitos da base aliada regional estão querendo eleger um federal pelo Araripe, tendo recaído a escolha em Alexandre Arraes, que sofre pressão para aceitar. O prefeito de Araripina continua calado. Só abre a boca para sondar. Ontem pegou voo para Brasília. Segundo ele próprio, a agenda era administrativa e também política.
Chegou a vez do blog de Inaldo Sampaio narrar o fato. Leia:
"Apelo – Prefeito de Araripina e presidente do Consórcio dos Municípios do Araripe, Alexandre Arraes (PSB) está sendo pressionado pelos colegas para se candidatar à Câmara Federal. O Araripe, que tem 350 mil eleitores, já deu até governador (José Ramos) mas nunca elegeu um deputado federal".

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ciro doido não desliga o besteirômetro

O ex-deputado federal Ciro Gomes, atual sercretário de saúde do Ceará, é conhecido por suas arruaças e destempero verbal. Nos últimos dias, contudo, o cearense deve ter desprezado o tratamento e deixou a radiola de agressões ligada em volume máximo. O destinatário predileto de seus ataques tem sido, invariavelmente, o governador de Pernambuco. A cada passo importante dado pelo neto de Arraes, o Rivotril diminui seus efeitos no trepidante Gomes. Lexotan pode não resolver o caso. O que as fotos revelam é um paciente para estudo da boa psiquiatria. Cem por cento dos 'retratos' indicam transtorno. Pobre Ciro! Desde que foi induzido por Lula a transferir o título para São Paulo, por nada, nunca mais voltou ao seu normal - que diga-se de passagem, já era preocupante.

Petita dedura petista: Só Humberto Costa ocupa mais de 600 cargos em Pernambuco com seus indicados.

O presidente do PT do Recife, Oscar Barreto, disse, há pouco, a este blogueiro, que não acredita na disposição do senador Humberto Costa (PT) de romper com o governador Eduardo Campos (PSB) e entregar todos os cargos que detém na gestão socialista, postos que, segundo ele, chegam à casa dos 600.

A decisão de entregar os cargos que o Partido dos Trabalhadores ainda ocupa na gestão Eduardo Campos foi discutida ontem (8) em reunião entre o ex-presidente Lula, o senador Humberto Costa e o deputado federal João Paulo.

Incomodado com o discurso de Humberto, Oscar desafia o senador a sair na frente e colocar à disposição do governador as centenas de vagas que ocupa nas mais diversas secretarias, entre elas, a de Cultura, cujo atual dirigente, Fernando Duarte, foi apontado pelo senador, assim como os principais dirigentes da pasta.

Humberto é responsável ainda por cargos na Secretaria de Saúde (dois adjuntos e vários postos de baixa notoriedade), na Secretaria de Transportes (indicou a maioria dos auxiliares de Isaltino Nascimento) e na Secretaria das Cidades (negou o convite para assumir a pasta, mas fez questão de alocar seus aliados).

O senador possui, ainda, cargos de confiança no Detran e, de acordo com Oscar, apadrinha diversas empresas terceirizadas cujos funcionários recebem salários de até R$ 6 mil.

Alexandre Arraes voa para Brasília. Pauta política e administrativa.


O poder central nunca foi tanto em Brasília quanto está sendo nos últimos dias. Em missão inadiável, o prefeito Alexandre Arraes se deslocou esta tarde para a capital federal. A pauta é administração, mas fora do 'expediente' é também política. O momento é efervecente.

PE 2014: Jarbas pode ser alternativa de Eduardo Campos, caso o socialista alargue o palanque nacional incluindo DEM e PPS.



O deputado Raul Henry, que conduz parte dos diálogos pelo PMDB no estado e senta à mesa política com Eduardo Campos, informou em entrevista de rádio ao Sistema JC que a prioridade do partido em Pernambuco é a reeleição de Jarbas Vasconcelos, ponderando, mais adiante, que o senador tambám pode ser alternativa ao governo do Estado, num amplo acordo, no caso de Eduardo Campos conseguir alargar seus horizontes na corrida presidencial. Alargar os horizontes envolve, entre outras coisas, obter o apoio do DEM e do PPS.
Ouça entrevista AQUI

sábado, 5 de outubro de 2013

O DISCURSO DE MARINA AO ANUNCIAR INGRESSO NO PSB


BOMBA! Alexandre Arraes está sendo pressionado pelo PSB para ser candidato a Deputado Federal.

Alexandre nega interesse na disputa. mas pressão é forte.

O prefeito de Araripina está sofrendo assédio de todos os lados. Expoente no PSB por ser parente  e amigo de infância e também de faculdade do governador Eduardo Campos, Alexandre Arraes está sendo bombardeado por deputados federais que querem o seu apoio, a exemplo de Gonzaga Patriota, que foi explícito no dia de ontem, e por no mínimo dez pretendentes do mesmo bloco aliado. Isto está criando saia justa para o governador, que na verdade tem, na intimidade, outra preferência: que Alexandre largue a prefeitura e dispute uma cadeira na Câmara Federal. Este projeto é antigo, mais antigo do que o de transformar o  amigo em prefeito de Araripina. Alexandre desconversa sobre as reais intenções do governador: "Ele nada me disse sobre isso", despista.

PREFEITOS DO ARARIPE DEFENDEM A TESE
Em privado, muitos prefeitos do Araripe já fizeram chegar ao governador o desejo de apoiar Alexandre Arraes para deputado federal. A conversa vinha sendo mantida sob sigilo. Contudo, diante dos últimos acontecimentos, ela está se tornando quase que uma consequência inevitável. A maioria está repudiando a ideia de votar em candidato de fora e, por outro lado, o governador precisa conciliar os interesses de todo o grupo, o que envolve, inclusive, o deputado Raimundo Pimentel. Caso vingue essa ideia, Ricardo Arraes será chamado a adiar seu projeto de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. O Meu Araripe manteve contato com o prefeito Alexandre Arraes e foi direto ao ponto. Resposta dele: "Tem muita gente querendo me colocar em Brasília para brigar pelo Canal do Sertão. Mas sobre isto nada conversei com Eduardo Campos. E é só isso o que posso falar". Alexandre Arraes foi chamado às pressas à capital.
Aguardem os próximos capítulos.

OPINIÃO DO BLOG
A notícia de que há interesse do governador Eduardo Campos numa candidatura a deputado federal de Alexandre Arraes antecede a este momento de turbulência. Portanto, esta notícia que acabamos de oferecer não tem nenhuma ligação com artifícios para livrar o prefeito de Araripina e o próprio governador de assédios dos deputados federais que buscam apoio para suas reeleições. É fato concreto que, na verdade, depende tão somente da vontade do próprio prefeito Alexandre Arraes.
Uma possível candidatura de Alexandre Arraes abriria espaço para Bringel lançar a candidatura do filho a deputado estadual, se este for o seu real interesse.
Alexandre Arraes é prefeito da mais importante cidade do Araripe. Largar o mandato pelo meio para ser deputado federal parece fora de cogitação. É isso o que ele deixa claro no momento.


ATUALIZAÇÃO
Blog da cidade fez colagem desta postagem adotando frase para manchete de dupla interpretação com cunho de desmentido. O Meu Araripe só divulga notícia com base em informações colhidas nas fontes mais puras. Até hoje nenhum político tentou criar falsas expectativas ou alimentar o editor com falsas informações na intenção de tirar do Meu Araripe a sua credibilidade. Ouvido novamente pelo Meu Araripe sobre o episódio (repercussão da notícia), o prefeito ponderou: "Não podemos dar ouvido a tudo". E em seguida arrematou: "Não falei com ninguém, estou aproveitando para descansar".

BOMBA! Marina Silva se une a Eduardo Campos e decide entrar no PSB para ser vice.



A ex-senadora Marina Silva decidiu se filiar ao PSB do governador Eduardo Campos (PE). A decisão foi tomada após conversas iniciadas na noite de ontem e concluídas na manhã deste sábado (5).

Assim como Marina, Campos é virtual candidato à Presidência da República. Há, entretanto, um desejo do PSB de ter a ex-senadora, que recebeu 19,6 milhões de votos na disputa presidencial de 2010, como vice na chapa do governador.

Marina e Campos também negociam com o PPS sua adesão ao projeto. O partido foi uma das legendas que ofereceu abrigo a Marina após o veto da Justiça Eleitoral ao partido que ela tentou organizar, a Rede Sustentabilidade.

A união entre Marina e Campos tem o objetivo de formar uma consistente terceira via na corrida ao Planalto, em contraposição à candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e à postulação do oposicionista Aécio Neves (PSDB).

PÁGINA DE EDUARDO CAMPOS JÁ TEM ATÉ FOTOMONTAGEM COMEMORATIVA

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Gonzaga Patriota quer o apoio de Alexandre Arraes


O deputado Gonzaga Patriota decidiu partir para o ataque aberto na tentativa de conseguir o apoio do prefeito Alexandre Arraes. Ambos são do PSB e gozam de privilagiado assento na 'mesa decisória' de Eduardo Campos.
Hoje, em plena sexta-feira, o parlamentar esteve em Araripina concedendo entrevista e se reunindo com o prefeito, para em seguida participar de almoço com parte da base aliada. Sem cerimônia, de frente para quatro vereadores do grupo e também para Boba Sampaio, foi ao ponto: "Quero trocar obras por apoio político". Alexadre Arraes ficou balançado mas jogou a decisão para o governador. É certo que o prefeito de Araripina vai querer arrancar muitas obras em troca desse apoio. Gonzaga, contudo, mostrou-se apreensivo com a possível candidatura do filho mais velho de Eduardo Campos, o jovem João Campos, de 19 anos, já dado como campeão (antecipado) de votos da próxima legislatura.
Enquanto Alexandre Arraes enumerava obras que considera prioritárias e Gonzaga se comprometia, o ex-vereador Boba Sampaio, também presente, se antecipou: "Se Alexadre apoiar já pode contar comigo". Participaram ainda do encontro os vereadores Tico de Roberto, João Dias, Humberto Filho e Francisco Edvaldo. Ricardo Arraes, provável candidato do grupo a deputado estadual, ouvia atentamente as conversas e costurava apoios fora de Araripina, por telefone.
Fosse a leitura de hoje a que prevalecerá mais adiante, já poderíamos considerar que Gonzaga patriota receberá o apoio do prefeito de Araripina, dependendo apenas de um SIM do governador. Nada disso ele confessou, nada prometeu, mas o clima conspira favoravelmnente neste sentido. A receptividade dos vereadores a Gonzaga Patriota é muito boa. João Dias já é seu eleitor.

Raimundo Pimentel diz que fica no PSB e nega que Lula Sampaio esteja presionando para que saia.

O deputado Raimundo Pimentel (PSB), assesurou hoje na Rádio Grande Serra que permancecerá no partido. Ele negou, na mesma entrevista, que Lula Sampaio esteja pressionando para que saia do partido de Eduardo Campos e ingresse no PTB de Armando Monteiro. Este blog afirmou que o ex-prefeito faz essa exigência como forma de votar na reeleição do deputado.

NEGATIVA
Quem precisa negar, se for de seu interesse, é Lula Sampaio. Este blog está aberto e o telefone do editor continua o de sempre. O Meu Araripe ouviu várias fontes. Bastava uma, que é muito próxima ao ex-prefeito. Não é novidade para ninguém que Lula Sampaio foi, é e continuará sendo PTB e tendo compromissos com Armando Monteiro.

BOBA SAMPAIO REAFIRMA QUE NÃO VOTARÁ EM RAIMUNDO
O ex-vereador Boba Sampaio, em almoço hoje num bode-assado da cidade, onde se encontravam o prefeito Alexandre Arraes e o deputado Gonzaga Patriota, afirmou categoricamente que não votará em Raimundo Pimentel e que, como já afirmado, votará em Ricardo Arraes e nos demais candidatos apoiados pelo prefeito.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Tony Gel e Mirian Lacerda acabam de assinar ficha de filiação ao PMDB


Deputado Tony Gel, Dorany Sampaio e Carlos Veras, no Diretório estadual do PMDB.

O blog recebeu, no final desta tarde, ligação de Otávio Veloso, diretoriano do PMDB, informando e indicando foto da filiação do deputado estadual Tony Gel e de sua esposa Mirian Lacerda aos quadros do partido. Ele será candidato a deputado federal e ela disputará uma vaga na Assembleia Legislativa do estado.
Tony e Mirian são líderes políticos do Agreste, com base em Caruaru, cidade que o atual deputado pelo DEM já governou. Ambos militaram a vida inteira no DEM. São aliados de Jarbas Vasconcelos e passam a integrar o bloco de sustentação a Eduardo Campos.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

2014: Lula Sampaio só apoiará Raimundo Pimentel se este sair do PSB


Fonte deste blog ligadíssima ao ex-prefeito Lula Sampaio revelou que o mesmo impõe uma condição para votar em Raimundo Pimentel: Que o deputado saia do PSB e entre no PTB de Armando Monteiro. Segundo a mesma fonte, Lula apoiará um candidato a federal de fora da região, o que descarta a hipótese de apoio a Pimentel para a câmara federal.
Por outro lado, Evilásio Matheus afirmou recentemente que tem compromisso com Fernando Filho para deputado federal. Não deve roer a corda. Isto implica dizer que o parlamentar corre o risco de não ter o apoio de Lula. Talvez seja o que pretende: Se isolar como líder da oposição no município, guardando para a esposa o espólio que juntou na campanha de prefeito.

CENÁRIO
Os contornos definitivos dos grupos rivais começam a tomar cor e corpo em Araripina. O velho muro começa a ficar pequeno para tantos ocupantes a um só tempo. Em breve, veremos quem desce, quem continua por algum tempo e quem permanecerá indefinidamente por ser mais cômodo. Entrevista de vereadores de oposição, no seu encerrar, deixou clara qual era a tática adotada até hoje. A revelação ficou por conta do próprio líder do grupo, Evilásio Matheus. 2014 se aproxima e o maior espetáculo ao ar livre do mundo começa a ser preparado outra vez.