sábado, 22 de fevereiro de 2014

Câmara: O candidato novo e o futuro de um Estado revolucionário


Escolha  nomes e o perfis  de jovens competentes, que fizeram tudo certinho na escola e na vida. Passe esses nomes pela  peneira e deixe apenas aqueles que obtiveram notas elevadas, os chamados destaques do Colégio.  Mude a malha para uma mais fina e deixe apenas as raridades, aqueles que além de bons alunos se tornaram bons executivos, bons gestores, homens capazes de entender de gente e ao mesmo tempo de gestão, com paciência e visão apuradas para entender planilhas de arrecadação e de gastos, equilibrando contas gigantescas.

Chegue agora à malha mais fina, ao melhor da escolha, e fique apenas com aquele que passou em todos os testes a que foi submetido durante anos de trabalho no governo mais bem avaliado do País, equilibrando-se entre técnicos também capazes, deputados perdulários, prefeitos pidões e também perdulários, políticos sérios ou nem tanto, imprensa livre e ativa, colegas audaciosos com objetivos semelhantes, auxiliares extremamente técnicos e auxiliares extremamente políticos . Eis aí o perfil a que chegou Eduardo Campos na longa jornada para escolher o nome do candidato a ser apresentado ao povo pernambucano para, se eleito, gerenciar o estado e continuar a revolução que nos últimos anos foi acelerada em nosso Estado. O nome dele é Paulo Câmara. Bacharel em ciências econômicas, Câmara, 42 anos, é o atual secretário estadual da fazenda. Fica ainda mais diminuído o risco de errar administrativamente, pois é também Auditor do Tribunal de Contas.
 Escolhido e escalado para varrer de vez algumas oligarquias atrasadas e ainda atravessadas no Estado usando para tanto apenas o modo de fazer política e a forma de agir no poder, o vencedor da prévia eleitoral no PSB prepara o discurso para transformar em informação de massa o que somente Eduardo Campos e alguns poucos já conhecem: a capacidade gerencial e o perfil conciliador de um jovem promissor que tem pela frente a missão de representar e governar Pernambuco.
 
A CHAPA
O companheiro de chapa de Paulo Câmara (PSB) é o também jovem - porém experiente politicamente e mais conhecido - o deputado federal Raul Henry (PMDB). Henry é a escolha e indicação de Jarbas Vasconcelos, outro gestor pernambucano que por sucessivas vezes foi  apontado pelas pesquisas como o melhor e mais bem avaliado governador do País. Além de deputado estadual e federal, Raul Henry foi vice-prefeito de Recife, secretário estadual de Planejamento e também de Educação. Não fosse o compromisso de Jarbas com o DEM, teria sido o candidato palaciano em lugar de Mendonça Fillho, que terminou sendo vencido pelo atual governador e presidenciável Eduardo Campos nas eleições de 2004. Anotem bem a marcha rápida da renovação política em Pernambuco. Jarbas Vasconcelos e Miguel Arraes, dois bravos combatentes contra a ditadura militar, elegeram-se prefeitos da capital e governador do Estado, para através de uma lógica convergente agora estarem indicando, diretamente no caso de Jarbas e por meio do neto no caso de Arraes, dois jovens talentosos para, sendo da vontade do povo, livrar Pernambuco de vez das oligarquias e do modo provinciano e arcaico de governar.
O candidato a senador desta chapa é o petrolinense de extensa biografia Fernando Bezerra Coelho. Lá atrás, o agora socialista rompeu com as oligarquias sertanejas enraizadas em Petrolina e engajou-se na luta pela redemocratização, aliando-se a Arraes e Jarbas. É tido como um trator nos postos públicos que ocupa, tendo sido secretário de Estado nos governos Roberto Magalhães, Arraes e Eduardo Campos e Ministro de Estado no governo Dilma.
 
PALPITEIRO FALHOU
 
Humildemente este blog reconhece que não se confirmou a escolha do 'oponente' mais forte de Paulo Câmara. Tadeu Alencar, o auxiliar que mais diretamente convivia com o governador Eduardo Campos, também muito capaz tecnicamente e com sobras habilidoso politicamente, deixou de ser escolhido porque somava algumas arestas, inclusive com o vice-governador João Lyra. Talvez por não somar tanto conhecimento técnico acerca dos programas e obras que acontecem no Estado, mas sobretudo e com certeza pelo simples fato de ter um filho galante que mantém um namoro com a filha do governador, namoro este descoberto pelo Jornal Estado de São Paulo, Tadeu perdeu a disputa interna. Como a lógica de Eduardo Campos é mudar o jeito de escolher e de gerir, ficaria muito difícil, para não dizer impossível, explicar numa campanha presidencial que Tadeu Alencar não era apenas o pai do namorado da filha do governador. Seria muito injusto e sobretudo invasivo. Ruim até para privacidade dos 'pombinhos', Tadeu, também por isso, foi preterido. Eis aí um filho  bom e exemplar mas  namorador que pode ter 'evitado' que o pai virasse governador.

A fortuna de Pizzolato: As mansões de um petista foragido


Antes de ser preso na Itália, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato comprou três imóveis --dois deles apartamentos em um condomínio de alto padrão--na cidade litorânea de Benalmádena, no sul da Espanha. A compra dos imóveis foi descoberta pela polícia espanhola nas investigações para localizar Pizzolato, que passou mais de três meses foragido na Europa.

Segundo a polícia espanhola, dois apartamentos foram comprados em um condomínio chamado Urbanización Costa Quebrada, colado ao mar, com piscina e entrada de visitantes controlada 24 horas por dia por um sistema de interfones e câmera. O condomínio fica no distrito de Torrequebrada e ocupa o alto de uma colina. Com perfil de classe média-alta, os moradores têm vista para as águas do Mediterrâneo.

"Estes dois apartamentos foram unidos em um só e foram a residência do casal na Espanha. Quinze dias antes da prisão do Pizzolato na Itália, a mulher dele esteve neste local", disse à Folha Olga Lizana, chefe do grupo de localização de fugitivos da polícia espanhola. Ela não informou se os imóveis foram registrados em nome de Pizzolato ou de sua mulher, Andrea Eunice Haas, nem a data de aquisição.

Corretores de imóveis ouvidos pela Folha informaram que um apartamento de 140 m² --tamanho padrão do condomínio-- são negociados por € 450 mil (equivalente a R$ 1,5 milhão pelo câmbio de ontem). Os apartamentos de cobertura, com 200 m², podem custar € 600 mil (R$ 1,9 milhão) no mesmo local. O casal constava no cadastro de cidadãos estrangeiros residentes em Benalmádena desde 2010, mas o endereço registrado como o de moradia foi o de um terceiro apartamento, em outro condomínio, de classe média.

A Folha visitou esse imóvel --sem portões, nem câmeras de segurança-- em dois dias deste mês. Ninguém atendeu ao interfone. Moradores do mesmo prédio contaram que no local vive um casal de sul-americanos que há meses não aparecia por lá. Segundo Olga Lizana, o rastreamento de outros bens de Pizzolato no país depende de pedido formal de autoridades brasileiras. Na semana passada, a Folha revelou que o casal operou ao menos três contas bancárias na Espanha.

Também partiu de Lizana a informação que levou à localização de Pizzolato na Itália: a existência do Fiat Punto comprado por Andrea e usado pelo casal na Europa. No dia 3 de fevereiro, a polícia italiana esteve na casa do sobrinho de Pizzolato em Maranello e viram o Punto na garagem. O ex-diretor do BB foi preso, para fins de extradição, no dia 5 de fevereiro.(Folha de São Paulo)

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Dilma financiou a baderna para afastar manifestantes pacíficos das ruas


Se queriam uma prova, ela está aí. Foi a própria Dilma quem levou os violentos a comandar movimentos agressivos a fim de afastar os verdadeiros insatisfeitos das classes C e D das ruas.
Mas, certos disso, agora voltarão com mais força e vigor, sem carapuça e sem anonimato. Porque os bandidos estão do outro lado, certamente nomeados para ocupar altos cargos.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

PESQUISA

Pela primeira vez na vida fui abordado por um pesquisador. Não era do IBOPE, claro, que não vem aqui. Algum instituto, em pleno domingo, aborda questões relacionadas à administração municipal e testa a força de candidatos a deputado estadual, governador e presidente.
Para deputado estadual, os nomes apresentados são Roberta Bertine Arraes, Raimundo Pimentel e um terceiro que não recordo.
Para governador, aparecem pelo lado governista Tadeu Alencar e Fernando Bezerra, e pela oposição Armando Monteiro Neto. Este é um sinal claro de que no Palácio o funil está ocupado apenas por Tadeu e FBC, sem Maurício Rands por perto, como se especula. Pensar diferente é acreditar que alguém gasta com pesquisa para saber o que não interessa de fato.
Já para presidente, a pesquisa oferece três opções: Eduardo Campos, Dilma e Aécio Neves.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Dupla RR poderá ser Roberta e Raquel Lira


Ainda no ano passado, muito se especulou sobre uma possível dupla RR a ser apoiada pelo prefeito Alexandre Arraes. Dependendo do gosto do leitor e do editor, as consoantes poderiam ser representadas por Raimundo e Ricardo, Ricardo e Roberta e até Raimundo e Roberta. Aparentemente, nenhuma dessas dobradinhas se concretizará. A vaga de deputado estadual deverá mesmo ficar com a primeira-dama Roberta Bertini e, segundo fontes, o outro R também será feminino. Nada mais nada menos que a filha do futuro governador a partir de 2 de abril. Raquel Lira poderá ser a candidata a deputado federal para fazer dobradinha com Roberta Bertini. Uma filha do governador do estado no período eleitoral e a outra esposa do prefeito da maior cidade do Araripe.
Confirmando-se a dobradinha, também confirma-se a informação que este blog recebeu. Alexandre Arraes teria conversado com Eduardo Campos e em seguida com o vice-governador João Lira, quando teriam aberto o diálogo e a possibilidade de firmar o pacto eleitoral e administrativo.
Alexandre Arraes se elegeu tendo que ouvir loas sobre as habilidades políticas de outros aliados. Se conseguir marcar esse 'gool de placa', terá que ser reconhecido como muito habilidoso e sagaz. Assim agindo, praticamente garantirá a eleição da esposa para a assembleia legislativa e, de quebra, assegura obras no governo que se instalará com a saída do parente a amigo que muito fez para que a prefeitura fosse conquistada em 2012 - na base das obras de vulto.

O OUTRO PALANQUELula Sampaio, segundo fontes, estaria lutando 'desesperadamente' para tirar Raimundo Pimentel da disputa em 2014. O plano, segundo relatos, é 'lançar' sem concretizar a filha Camila na pré-disputa para forçar a desistência de Pimentel em favor da esposa, Dra. Socorro, que é filiada ao PSL. A hipótese de apoiar Romário Dias teria desagradado 'em cheio' ao grupo de oposição, que reagiu, forçando o ex-prefeito a colocar Pimentel contra a parede. Lula, segundo esta fonte, estaria tentando matar dois coelhos com uma cajadada só: montar palanque para Armando Monteiro em 2014 em Araripina e afastar Dra. Socorro de seu caminho em 2016.

NADA ESTÁ DECIDIDOO que o Meu Araripe está relatando poderá acontecer, assim como pode agora não passar de especulações, de sondagens inviesadas que fazem os políticos. Mas está muito coerente com os fatos e fotos. Até um afastamento do deputado Raimundo Pimentel do espaço paláciano, abrindo caminho para outras forças conquistarem suas bases pode ser um dos jogos em curso. Nada mais parece irreal a esta altura.