domingo, 17 de janeiro de 2016

Um homem de fé que falou


Araripina sempre foi assunto para profissionais. Para administrar e para disputar o poder também. Não só para profissionais, mas para vocacionados e simples por natureza. Não deve se meter em questão quem não sobe a serra com o mesmo sorriso estampado de quem adentra o Portal da Cidade para com a burguesia sentar e o melhor da casa degustar.
Para governar Araripina é preciso SEIS coisas fundamentais: 1. conhecer o território como a palma da mão, 2. ter amor até pelas pedras de meio fio, 3. ser simples desde que nasceu, 4. ter paciência de Jó - para ouvir povo, lideranças e radialistas, 5. ser capaz e testado, 6. ter inserção política e social, da terrinha a Brasília, passando pela capital.
Sem uma dessas características, vai penar a moça ou o rapaz. Corre o risco de se queimar e virar 'lagarta de fogo' em menos de um ano.
Quem disse foi um homem de fé que conheço.
A Imaculada Conceição está sempre de olho e sabe quem fala daquilo que o coração não sente.


VEJA MAIS DO BLOG

Nenhum comentário:

Postar um comentário